sexta, 19 de julho de 2024
Dourados
28ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
PRESOS

Joesley Batista e Ricardo Saud estão em Brasília e vão ficar presos na PF

11 setembro 2017 - 16h05

Os executivos do grupo J&F, Joesley Batista e Ricardo Saud, que tiveram a prisão temporária decretada ontem, desembarcaram por volta das 15h30 em Brasília. Eles saíram de São Paulo em um avião da Polícia Federal por volta das 14h e foram direto para a Superintendência da Polícia Federal (SPF).

Ao chegar ao local, as duas viaturas que levavam os executivos foram recebidas com um protesto de um pequeno grupo de manifestantes que soltaram fogos de artifício. Motoristas que passavam pelo local buzinaram ao perceber os carros da PF. Os manifestantes portavam bandeiras do Brasil e cartazes com dizeres "Somos todos Sérgio Moro" e "Bem-vindo, Joesley, Papuda te espera de braços abertos"

Joesley e Saud têm prisão decretada até a próxima sexta-feira (15) e ficarão na Superintendência da PF em celas separadas, de 9 metros quadrados cada. Eles podem ser transferidos para o Complexo Penitenciário da Papuda caso a detenção seja convertida em prisão preventiva nos próximos dias.

Os dois se entregaram à PF depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, aceitou o pedido de prisão temporária do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, após a divulgação de um áudio de quatro horas de diálogo entre ambos que, de acordo com a PGR, aponta que eles omitiram informações durante o acordo de delação premiada.

As prisões temporárias dos executivos foram expedidas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que acolheu o pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

De acordo com Rodrigo Janot, um áudio de quatro horas de uma conversa dos executivos da J&F, que mencionavam o ex-procurador da República Marcelo Miller, aponta que eles omitiram informações da Procuradoria-Geral da República durante as negociações do acordo de delação premiada.

Nesta segunda-feira (11), agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços dos executivos, na sede da J&F em São Paulo e na casa do ex-procurador da República Marcelo Miller, no Rio de Janeiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Curta-metragem é gravado em aldeia urbana de MS
CAMPO GRANDE

Curta-metragem é gravado em aldeia urbana de MS

Apagão cibernético afetou voos da Azul e aplicativo do Bradesco
BRASIL

Apagão cibernético afetou voos da Azul e aplicativo do Bradesco

BRASIL

Fies vagas remanescentes: Lista de espera termina sexta-feira

Em menos de sete meses, Influenza já mata mais em MS do que todo o ano passado
SAÚDE

Em menos de sete meses, Influenza já mata mais em MS do que todo o ano passado

Três irmãos são resgatados em situação de abandono em Ponta Porã
REGIÃO 

Três irmãos são resgatados em situação de abandono em Ponta Porã

EDITAL

Edital de Convocação

TECNOVA

Empresários de MS vão receber R$ 15,4 milhões para impulsionar negócios inovadores

BRASIL

Projeto da Câmara criminaliza comércio de cigarro eletrônico

CRÉDITO

Cresol Centro-Sul RS/MS já liberou mais de R$ 40 milhões de recursos oficiais do Plano Safra 24/25

FURTO

Homem é preso após furtar objetos sagrados da Igreja Católica

Mais Lidas

VIOLÊNCIA

Para não divulgar fotos, padrasto obriga jovem a fazer sexo com ele

MS-379

Comboio é interceptado e mais de R$ 1 milhão em mercadorias apreendidos

CAPITAL

Grupo de funcionários responsável por furtar empresa de transporte é desarticulado

ATRAÇÕES

Dourados Show Pets acontece em setembro no Jorjão