Menu
Busca terça, 24 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
PRESOS

Joesley Batista e Ricardo Saud estão em Brasília e vão ficar presos na PF

11 setembro 2017 - 16h05

Os executivos do grupo J&F, Joesley Batista e Ricardo Saud, que tiveram a prisão temporária decretada ontem, desembarcaram por volta das 15h30 em Brasília. Eles saíram de São Paulo em um avião da Polícia Federal por volta das 14h e foram direto para a Superintendência da Polícia Federal (SPF).

Ao chegar ao local, as duas viaturas que levavam os executivos foram recebidas com um protesto de um pequeno grupo de manifestantes que soltaram fogos de artifício. Motoristas que passavam pelo local buzinaram ao perceber os carros da PF. Os manifestantes portavam bandeiras do Brasil e cartazes com dizeres "Somos todos Sérgio Moro" e "Bem-vindo, Joesley, Papuda te espera de braços abertos"

Joesley e Saud têm prisão decretada até a próxima sexta-feira (15) e ficarão na Superintendência da PF em celas separadas, de 9 metros quadrados cada. Eles podem ser transferidos para o Complexo Penitenciário da Papuda caso a detenção seja convertida em prisão preventiva nos próximos dias.

Os dois se entregaram à PF depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, aceitou o pedido de prisão temporária do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, após a divulgação de um áudio de quatro horas de diálogo entre ambos que, de acordo com a PGR, aponta que eles omitiram informações durante o acordo de delação premiada.

As prisões temporárias dos executivos foram expedidas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, que acolheu o pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

De acordo com Rodrigo Janot, um áudio de quatro horas de uma conversa dos executivos da J&F, que mencionavam o ex-procurador da República Marcelo Miller, aponta que eles omitiram informações da Procuradoria-Geral da República durante as negociações do acordo de delação premiada.

Nesta segunda-feira (11), agentes da PF cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços dos executivos, na sede da J&F em São Paulo e na casa do ex-procurador da República Marcelo Miller, no Rio de Janeiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Perseguição termina com mais de meia tonelada de drogas apreendidas
BR-060
Perseguição termina com mais de meia tonelada de drogas apreendidas
MS confirma quase 800 casos de coronavírus em um dia e soma mais 11 óbitos
PANDEMIA 
MS confirma quase 800 casos de coronavírus em um dia e soma mais 11 óbitos
Contrato de vistoria veicular resultou em nova fase da Lama Asfáltica
MOTOR DE LAMA
Contrato de vistoria veicular resultou em nova fase da Lama Asfáltica
Emenda de Marçal garante aparelhos de ar-condicionado para escola
TRABALHO PARLAMENTAR
Emenda de Marçal garante aparelhos de ar-condicionado para escola
Após ação conjunta da polícia, líder de facção é preso em Sidrolândia
INVESTIGAÇÃO
Após ação conjunta da polícia, líder de facção é preso em Sidrolândia
INVESTIGAÇÃO
Homem é preso suspeito de agredir e matar rival em Rio Brilhante
NOVA FASE
Utilização de 'laranjas' e remessas clandestinas ao exterior são apuradas na "Motor de Lama"
DOURADOS
Prefeitura empenha R$ 163 mil para pagar limpeza pública terceirizada, mas de setembro
PREVENÇÃO
Brigada de Incêndio do HU realiza ciclo de treinamento anual obrigatório
NOVEMBRO AZUL
Hospital do Coração faz ação interna sobre a prevenção do câncer de próstata

Mais Lidas

DOURADOS
Carro invade parque no final da Avenida Marcelino Pires, cai em valeta e pega fogo
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Homem ameaça ex com faca e apanha de vizinhos em Dourados
DOURADOS
Homem é preso após tentar atropelar policiais em abordagem na BR-163 
DOURADOS
Mulher é presa após atear fogo na casa do ex-marido, cadeirante