Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
FOZ DO IGUAÇU

Fronteira do Brasil com Paraguai ganha reforço na segurança

17 dezembro 2019 - 06h24Por G 1

Dois sistemas inaugurados nesta segunda-feira, dia 16 de dezembro, vão apoiar o combate ao crime na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Um dos sistemas é o Centro Integrado de Operações de Fronteira. O centro fica numa sala de comando que vai reunir as polícias estaduais e federais, Forças Armadas, órgãos de inteligência e a Receita Federal. O foco é combater principalmente o crime organizado, a lavagem de dinheiro, o tráfico de drogas e armas.

A iniciativa teve como referência o modelo norte-americano de integração de inteligência, que passou a funcionar depois dos atentados de 11 de setembro de 2001. O outro sistema que irá reforçar a segurança da fronteira entre Brasil e Paraguai é o da Receita Federal, que também foi lançado nesta segunda e vai ajudar na fiscalização de cem mil pessoas e 40 mil carros que passam, em média, todos os dias pela fronteira entre Brasil e Paraguai.

O sistema, que usa câmeras de alta resolução, digitaliza o rosto de cada pessoa que passa pelo local. Os computadores cruzam a imagem com um banco de dados. No computador estão, por exemplo, retratos de traficantes e contrabandistas.

“Eu consigo dificultar o contrabando, o descaminho e o tráfico de armas e drogas. Melhora a competitividade da indústria e do comércio local, e menos problemas terão as famílias com armas e drogas”, informou Décio Rui Pialarissi, subsecretário-geral da Receita Federal.

O sistema é uma iniciativa da Receita Federal, subordinada ao Ministério da Economia. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, esteve em Foz do Iguaçu para participar dos lançamentos.

“Enquanto pela manhã falávamos da integração, que é sempre necessária, aqui é a tecnologia sempre a serviço do controle das fronteiras. Câmeras, informação, reconhecimento facial, processamento de inteligência”, destacou.

Na Ponte da Amizade, 70 câmeras estão sendo instaladas; 30 já estão funcionando. Num teste, um dos técnicos responsáveis pelo sistema fez o papel de uma pessoa procurada pela Justiça. Mesmo usando óculos escuros, ele foi identificado pelo equipamento.

Além do reconhecimento facial, o sistema analisa placas de veículos e faz a contagem deles. A promessa é identificar, na hora, carros furtados ou roubados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VISITA AO LÍBANO
Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil
LOGÍSTICA
Estado autoriza obras nas rodovias Guaíra Porã e MS-290, em Iguatemi
ASSEMBLEIA
Adicional a contratados do Sistema Penitenciário segue para sanção
CAMPO GRANDE
Polícia recolhe tamanduá-bandeira, coruja e gambá no meio da cidade
MATO GROSSO DO SUL
Decreto autoriza doação de bens móveis para combate ao coronavírus
COVID-19
Defensoria Pública se explica sobre atuação durante pandemia em Dourados
PANDEMIA
MS tem 26 mil recuperados da Covid-19, mas há 5,2 mil casos ativos e 544 morreram
RURAL
Safra deste ano deve ser 3,8% superior à de 2019, prevê IBGE
PANDEMIA
Dourados confirma mais dois óbitos por coronavírus; um deles de município vizinho
POLÍTICA PÚBLICO PRIVADA
Modelo de negócio da PPP será apresentado pela Sanesul nesta terça

Mais Lidas

REGIÃO
Professora morre ao ter moto atingida por carro
DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Acidente entre carro e moto deixa homem em estado gravíssimo
FRONTEIRA
Ex-lutador de MMA é executado a tiros em confraternização