Menu
Busca sábado, 31 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
FIES

Financiamento estudantil terá faixa com juro zero em 2018

09 novembro 2017 - 17h20Por Portal Brasil

O Senado Federal aprovou, nessa quarta-feira (8), a medida provisória que estabelece novas regras para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O texto segue para sanção presidencial, e as mudanças começam a valer para contratos fechados já no primeiro semestre de 2018.

A principal novidade do novo texto é a oferta de vagas com financiamento a juro zero para estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos. Atualmente, a taxa de juros é de 6,5% ao ano.

As mudanças seguem com a exigência do pagamento das parcelas do financiamento pelo estudante logo após o término do curso. Antes havia carência de 18 meses após o término da faculdade para começar a pagar. Entretanto a parcela será proporcional à renda do estudante e ao valor do curso.

A medida provisória também cria o Fundo Garantidor do Fies (FG-Fies), de adesão obrigatória das faculdades interessadas, que tem como objetivo garantir o crédito para o programa. Mesmo com o auxílio da União, o fundo será formado, em maior parcela, por aportes das instituições.

O Fies já registrou uma inadimplência de 46,4% e um fundo garantidor insuficiente para manutenção do financiamento de bolsas. Em 2016, o ônus fiscal do programa chegou a R$ 32 bilhões, valor 15 vezes superior ao custo apresentado em 2011.

Segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, as mudanças propostas visam garantir a continuidade do programa. "Essa medida assegura a manutenção do Fies, atendendo os estudantes mais pobres do Brasil com juro zero para 100 mil contratos e a sustentabilidade em termos de médio e longo prazo para o programa, o que mostra um compromisso nosso com o acesso do jovem à educação superior”, disse.

Novo modelo

Serão 310 mil vagas geradas no Novo Fies, composto por três faixas. Na primeira, serão oferecidas 100 mil vagas, a juro real zero, a estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos. Os recursos desse financiamento serão provenientes da União.

Já as modalidades dois e três destinam-se a estudantes com renda per capita mensal de até cinco salários mínimos. A fonte de financiamento será com recursos de fundos constitucionais para a modalidade dois e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a modalidade três.

Repasse de recursos

Com a MP, recursos de vários fundos regionais serão direcionados para o Fies: Fundos de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO), do Nordeste (FDNE) e da Amazônia (FDA); Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte (FNO), do Nordeste (FNE) e do Centro-Oeste (FCO). São previstos ainda recursos por parte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Populares se fantasiam no “Dia das Bruxas” e vão para o centro; veja galeria de fotos
ELEIÇÕES 2020
Carga e lacração das urnas terão início no dia 1º de novembro
CAPITAL
Taubaté vence a Supercopa de Vôlei e Guanandizão é reinaugurado em grande estilo
NOTA PREMIADA
Contribuinte que pediu nota fiscal com o CPF disputa prêmio de R$ 300 mil neste sábado
CINEMA
Famoso por interpretar 007, Sean Connery morre aos 90 anos
PANDEMIA
Com óbito de morador local, Dourados chega a 108 mortes por coronavírus
REGIÃO
Pai e filho são presos por homicídio em Paranaíba
ELEIÇÕES 2020
Candidatos agora só podem ser presos em flagrante
DOURADOS
Semáforo da Marcelino Pires é removido para canteiro, após acidente
ESPORTES
Aparecidense enfrenta Águia Negra no G4 da Série D

Mais Lidas

JÚRI
Assassinos de jovem após "tribunal do crime" em Dourados são condenados
VILA VARGAS
Hotéis em distrito de Dourados eram utilizados como entreposto do contrabando
DOURADOS
Homem suspeito de estuprar criança que saiu para comprar doce é colocado em liberdade
AVENIDA PRESIDENTE VARGAS
Titan com quase R$ 400 mil em multas é apreendida em Dourados