domingo, 23 de janeiro de 2022
Dourados
38°max
24°min
Campo Grande
35°max
23°min
Três Lagoas
39°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
ECONOMIA

Família que tiver aumento de renda permanece no Auxílio Brasil

27 novembro 2021 - 17h00Por G1

O Auxílio Brasil começou a ser pago neste mês para quem já era beneficiário do Bolsa Família. As famílias que tiverem aumento de renda que ultrapasse as regras do programa não perderão o benefício de imediato. Haverá um prazo de dois anos para isso acontecer. Mas, para que o beneficiário permaneça recebendo o auxílio, é preciso atender alguns requisitos.

O programa institui a chamada regra de emancipação, que prevê o seguinte:

- As famílias que tiverem aumento da renda familiar mensal per capita que ultrapasse o valor da linha de pobreza (renda familiar mensal per capita até R$ 200) permanecerão no programa durante o período de 2 anos

- Mas, para isso acontecer, a renda familiar mensal per capita não pode superar em duas vezes e meia o valor da linha de pobreza, ou seja, R$ 500.

- Caso a renda da família seja, exclusivamente, de pensão, aposentadoria e benefícios previdenciários permanentes pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou do Benefício de Prestação Continuada (BPC), o tempo máximo de permanência na regra será de 1 ano.

- Em caso de óbito, os rendimentos desse beneficiário não serão computados para a redução do tempo de permanência no programa, relacionado à regra acima.

Se a renda do beneficiário voltar a diminuir após o fim do prazo da regra de emancipação, ele pode voltar a receber o Auxílio Brasil.

Se a família for cancelada do programa após o encerramento do prazo da regra de emancipação, poderá retornar com prioridade, desde que atenda aos requisitos estabelecidos para recebimento dos benefícios do Auxílio Brasil.

Nesse caso, ocorre o chamado retorno por reversão de cancelamento, que pode ser realizado pelo período de até 36 meses após a data do cancelamento. Mas não haverá o pagamento de qualquer parcela retroativa de benefícios do programa.

Os pagamentos do Auxílio Brasil começaram no dia 17 de novembro. Segundo o Ministério da Cidadania, neste primeiro mês serão contempladas mais de 14,5 milhões de famílias, que receberão um total de mais de R$ 3,25 bilhões. O valor médio neste mês será de R$ 224,41 por família.

O pagamento do Auxílio Brasil, assim como era com o Bolsa Família, será feito pelo dígito final do NIS dos beneficiários.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Governador do Rio detalha ações do programa Cidade Integrada
BRASIL

Governador do Rio detalha ações do programa Cidade Integrada

Terceira Turma realizará primeiras sessões de fevereiro por videoconferência
STJ

Terceira Turma realizará primeiras sessões de fevereiro por videoconferência

BRASIL

PDT questiona medidas de desestatização da companhia de saneamento do RS

BRASIL

Mostra de Tiradentes discute mudanças do cinema em meio à pandemia

Distrito Federal inicia vacinação de crianças a partir de 6 anos
COVID-19

Distrito Federal inicia vacinação de crianças a partir de 6 anos

MS

No período de férias, Bombeiros alertam para cuidados durante as trilhas

PANDEMIA

STJ convoca sessão extraordinária do Pleno para discutir retorno das atividades presenciais

COVID-19

Reforço de marca diferente é mais eficaz para vacinados com CoronaVac

BRASIL

Livraria do STF disponibiliza downloads gratuitos de obras

V Concurso Extrajudicial

TJ convoca candidatos para prova escrita e prática no dia 6 de fevereiro

Mais Lidas

REGIÃO

Grave acidente deixa oito mortos em rodovia

DOURADOS

Morto em confronto, além de ser suspeito de morte de menor, tinha extensa ficha criminal

DOURADOS

Dois são flagrados com droga na PED

TRÁFICO DE DROGAS

Cocaína que saiu da região de fronteira do MS é interceptada em SP