Menu
Busca domingo, 09 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Família de piloto quer julgamento de Campuzano no Brasil

21 setembro 2004 - 19h10

O piloto foi morto em maio após queda de aeronave em território paraguaio O Brasil teria negado o pedido de extradição do fazendeiro paraguaio Eugênio Campuzano, 55 anos, apontado como responsável pela morte do piloto de avião de Marília (SP), Valdir Guarezzi, 63 anos, e de outra pessoa, ainda não identificada, em maio deste ano. A esposa do piloto, Leila Guarezzi, de 63 anos, e o filho Eduardo Guarezzi, 33 anos, defenderam há pouco que Campuzano deverá ser julgado em Tupã (SP), local onde o inquérito foi aberto. Por enquanto, o fazendeiro paraguaio aguarda no Presídio de Trânsito, numa cela com quatro pessoas, a decisão judicial. O nome dele veio à tona em maio, quando a Polícia Civil de Tupã encontrou a aeronave V35

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA SEM CONTROLE
Brasil chega a 15,19 milhões de casos e 422,3 mil mortes por covid-19
BURITI
Esfaqueado, homem volta para festa, passa mal e morre em UPA
ESPORTE
Operário aproveita desfalques, goleia União ABC e reassume liderança
MEIO AMBIENTE
Agrônomo é autuado em R$ 12,5 mil por derrubada ilegal de árvores
IMUNIZANTE
Saúde distribui 1,12 milhão de vacinas da Pfizer a partir de amanhã
SÃO PAULO
Brasileiro acusado de terrorismo na Ucrânia é preso com drogas e munições
PROCESSO SELETIVO
Abertas inscrições para seleção de estagiários de Direito em Bela Vista
FUTEBOL
Com Palmeiras classificado, Paulistão define confrontos das quartas
OFENSA
Motorista tem caminhão roubado e é mantido em cárcere privado
OPORTUNIDADE
Exército abre concurso com 440 vagas para preparação de cadetes

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescentes flagrados em festa 'entregam' distribuidora que vendeu bebidas alcoólicas
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido
ACIDENTE
PRF diz que policial saiu andando de viatura após colisão com carreta
BR-163
Viatura da PRF estava com apenas um ocupante quando colidiu contra carreta