domingo, 07 de agosto de 2022
Dourados
29°max
18°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
SAÚDE

Estudo mostra que coronavírus já circulava no país antes do isolamento

15 junho 2020 - 22h20Por Agência Brasil

Um estudo que envolveu pesquisadores do Brasil e do Reino Unido mostra que o novo coronavírus (covid-19) já circulava no país antes da adoção de medidas de isolamento social. Para fazer a análise, o grupo identificou 427 genomas do vírus no Brasil a partir dos dados de 7,9 mil amostras de laboratórios públicos e privados. O trabalho foi publicado na plataforma medRxiv e ainda não passou pela revisão da comunidade científica.

O estudo identificou que entre 22 e 27 de fevereiro, três tipos do vírus, provavelmente vindos da Europa, estavam presentes no país e conseguiram se estabelecer antes das medidas para restringir o contágio. O primeiro caso no Brasil foi confirmado em São Paulo, no dia 24 de fevereiro, em um homem que tinha voltado de viagem à Itália. As primeiras medidas de isolamento social só foram adotadas no estado a partir de 16 de março, e a quarentena, com fechamento dos serviços não essenciais, em 24 de março.

O trabalho também mostra que as medidas de isolamento social conseguiram reduzir a disseminação da doença no país. Para avaliar esse impacto, os pesquisadores cruzaram o número de mortes diárias com dados sobre o deslocamento da população fornecidos pela empresa de geolocalização InLoco e pelo Google.

Apesar dos efeitos positivos da quarentena, o estudo mostra que com a queda na adesão ao isolamento social em São Paulo, houve também um aumento na velocidade de transmissão da doença.

A pesquisa mostra ainda que as viagens dentro do Brasil tiveram um papel importante para que o coronavírus circulasse entre as diferentes regiões do país. Segundo o artigo, as “altamente populosas e bem conectadas áreas urbanas do Sudeste agem como principais fontes de exportação do vírus dentro do país”, apontam os pesquisadores após analisar também as distâncias médias das viagens de avião no período da pandemia.

Assinam o trabalho pesquisadores ligados a 44 instituições no Brasil e no Reino Unido. Entre eles, está o grupo do Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e da Universidade de Oxford, da Inglaterra, que em fevereiro fizeram o primeiro sequenciamento genético do coronavírus na América Latina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Inscrições para mestrado profissional em Ensino em Saúde encerram em 10 de agosto
UEMS

Inscrições para mestrado profissional em Ensino em Saúde encerram em 10 de agosto

Jornalista divulga pesquisa sobre filho bastardo do imperador Pedro I
LEVANTAMENTO

Jornalista divulga pesquisa sobre filho bastardo do imperador Pedro I

TURISMO

Brasil tem quatro aeroportos entre os mais pontuais do mundo

8ª Feira da Reme segue até a noite deste domingo no Parque dos Ipês
DOURADOS

8ª Feira da Reme segue até a noite deste domingo no Parque dos Ipês

POLÍTICA

Vera Lúcia, do PSTU, registra de candidatura à Presidência no TSE

ECONOMIA

Caminhoneiros começam a receber benefício emergencial nesta terça

Homem é preso com arma e mais de 100 munições avaliadas em R$ 10 mil

POLÍTICA

Senadora Simone Tebet registra candidatura à Presidência no TSE

MARACAJU

Chefe registra sumiço de caminhoneiro que seguia viagem à Bahia

ELEIÇÕES 2022

Como solicitar o voto em trânsito? Veja perguntas e respostas

Mais Lidas

TRAGÉDIA

Mulher que morreu em acidente na BR-463 era agrônoma de Dourados

TRAGÉDIAS

Agosto começa com quatro mortes por acidentes de trânsito em Dourados 

LUTO

Conselho de Agronomia lamenta morte de jovem agrônoma em acidente

TENTAVIVA DE HOMICÍDIO

Susto provocado por cachorro e discussão terminam com ciclista baleado