Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Estudo aponta muitas renúncias papais ao longo da história

16 fevereiro 2013 - 10h08

A renúncia de um papa não é um fato tão incomum na história antiga da Igreja Católica, segundo um especialista espanhol que documentou que 22 papas renunciaram ou foram obrigados a renunciar antes de Bento 16.

Em um trabalho do professor de História da Igreja e cônego da catedral de Barcelona (Espanha) Josep María Martí Bonet contabiliza e explica as renúncias papais, entre as que foram livres e as que foram violentas, algumas terminaram inclusive com o assassinato do papa.

O cônego sustenta que "na época antiga, se não considerarmos os muitos papas mártires, encontramos seis possíveis renúncias".

São as de Ponciano (anos 230-235), que morreu no exílio e renunciou pelo bem da Igreja; Eusébio (ano 309); João I (523-526); Silvério (535-537), acusado de alta traição por Belisário; João III (561-574), e Martinho I (649-655), que renunciou para facilitar a eleição de um papa que não fosse problemática e morreu exilado na Crimeia.

Segundo o trabalho histórico inédito, elaborado após a renúncia da anunciada na segunda-feira por Bento XVI, na época medieval foram obrigados a renunciar Constantino II (767); João VIII, ao qual tentaram envenenar; Estevão VI (896-897), que foi linchado e posteriormente estrangulado na prisão; e Leão V (903), que foi assassinado pela família romana dos tusculanos, os mesmos que mataram Cristóvão (o antipapa) no ano de 903.

O papa João X (914-928) foi envenenado e assassinado pela matriarca romana Marózia, que também matou Estevão VII (929-931).

O filho de Marózia, Alberico, assassinou sua mãe e também o papa João XI (931-935).

O papa Bento V (964) foi obrigado a exilar-se em Hamburgo; Bento VI (973-974) foi assassinado no castelo de São Angelo de Roma, e Bonifácio VII (984) também teve que se exilar e foi assassinado.

João XIV (983-984) morreu de fome no castelo de São Angelo; Bento IX (1033-1045) foi acusado de comprar o pontificado, e Gregório VI (1045-1046) foi deposto e exilado.

Bento X (1058-1059) renunciou por próprio convencimento e se transformou em um simples cardeal; João XXI (1276-1277) morreu em um acidente em Viterbo, e Celestino V (1294) renunciou.

O papa Gregório XII (1406-1414) foi o último a renunciar antes de Bento XVI (2005-2013), que comoveu o mundo católico com seu inesperado anúncio de que deixará o pontificado no dia 28 de fevereiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Tendas são montadas ao lado do HV e equipes realizarão simulações de atendimentos
CAMPO GRANDE
Só de calcinha, mulher dirige na contramão e provoca acidente
MOBILIDADE URBANA
Cidades de MS têm novo prazo para assinar contratos de programa de mobilidade
NEGÓCIOS & CIA
Visual informática: Dicas de manutenção preventiva de computadores e notebook
DOURADOS
Cesta básica fica mais cara e pesquisa aponta possível especulação por pandemia
TRAGÉDIA
Motorista douradense morre após acidente no Paraná
BRASIL
Cidades com mais de 50 mil habitantes começam a usar pregão eletrônico
Saúde e Bem-estar
Você já conhece os nossos planos odontológicos?
MATO GROSSO DO SUL
Unidades do Fácil permanecerão com atendimento suspenso até dia 12 de abril
DOURADOS
Denize alega "prejuízo irreparável" caso Braz seja substituído por segunda suplente

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior