Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Entrada de americanos no Brasil repercute no exterior

02 janeiro 2004 - 14h15

Os novos procedimentos para a entrada de cidadãos norte-americanos em solo brasileiro repercutiram na imprensa internacional. Desde ontem, de acordo com a decisão do juiz Julier Sebastião da Silva, do Mato Grosso, o Brasil tem de conceder tratamento recíproco ao recebido pelos brasileiros na entrada aos Estados Unidos. Com isso, norte-americanos estão sendo fotografados e têm suas impressões digitais recolhidas ao entrar no país. Ontem, primeiro dia após a decisão, 230 cidadãos dos EUA tiveram de passar pelo procedimento ao desembarcar no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. O Financial Times, de Londres, cita que a decisão passou a vigorar ontem em São Paulo em uma "retaliação à nova medida anti-terrorismo adotada pela política de imigração dos EUA e que sujeita visitantes brasileiros a similar procedimento". O jornal ainda lembra que o episódio "incrementa" a relação de Washington com Brasília, que tem um presidente de centro-esquerda há exatamente um ano. O FT lembra, por exemplo, da "controvérsia" visita de Luiz Inácio Lula da Silva à Cuba, Líbia e Síria, desafetos dos EUA, e ainda a posição brasileira contrária à guerra no Iraque. Para a emissora FOX News, a decisão do juiz de Mato Grosso é "uma resposta" às medidas anti-terror dos EUA. Já a CNN destacou que a Polícia Federal, que realiza o procedimento, reclama "que pode haver falta de pessoal e equipamento para realizar o procedimento" em São Paulo. A CNN informou também que, na quarta-feira, o Ministério Estrangeiro do Brasil requisitou formalmente que o país fosse removido da lista de nações cujos cidadãos devem ser fotografados e ter as impressões digitais tiradas aos entrarem nos Estados Unidos, ou o Brasil trataria seus visitantes norte-americanos da mesma maneira. A edição eletrônica do The Guardian, de Londres, ainda cita que a decisão do juiz foi recebida com "surpresa durante o feriado", mas informa que o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, do Rio de Janeiro, ainda não realiza o procedimento. Na Argentina, o Clarín classifica como "duro" o controle aos visitantes norte-americanos que tentam entrar no Brasil. O jornal de Buenos Aires lembra que o país "pode ser prejudicado pois, entre janeiro e março, quantidade expressiva de turistas norte-americanos vêm ao país para desfrutar do verão brasileiro".

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLSAS
Fundect prorroga Edital com 50 vagas de remuneração de R$ 4 mil
NOVO HORIZONTE
Homem é preso em flagrante após tentar matar ex-mulher a facadas
TECNOLOGIA
Clientes do Banco do Brasil podem sustar cheques por aplicativo
IGUATEMI
Presos tem fuga frustrada após cortarem grade com lâmina de barbear
ECONOMIA
Saldo da balança comercial de MS no 1º trimestre é de US$ 493 milhões
CONTRABANDO
Carro abarrotado com 1,5 mil pacotes de cigarros é apreendido
JUSTIÇA
Família de vítima de disparo de arma de fogo será indenizada
POLÍTICA
Mandetta continua no governo com apoio de militares e da cúpula do Congresso
ANASTÁCIO
Jovem morre após bate motocicleta em trator na rodovia MS-170
CORONAVÍRUS
Agepen recebe doação de álcool 70 para trabalho dos servidores nos presídios de MS

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior