Menu
Busca sábado, 28 de novembro de 2020
(67) 99659-5905

Entrada de americanos no Brasil repercute no exterior

02 janeiro 2004 - 14h15

Os novos procedimentos para a entrada de cidadãos norte-americanos em solo brasileiro repercutiram na imprensa internacional. Desde ontem, de acordo com a decisão do juiz Julier Sebastião da Silva, do Mato Grosso, o Brasil tem de conceder tratamento recíproco ao recebido pelos brasileiros na entrada aos Estados Unidos. Com isso, norte-americanos estão sendo fotografados e têm suas impressões digitais recolhidas ao entrar no país. Ontem, primeiro dia após a decisão, 230 cidadãos dos EUA tiveram de passar pelo procedimento ao desembarcar no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. O Financial Times, de Londres, cita que a decisão passou a vigorar ontem em São Paulo em uma "retaliação à nova medida anti-terrorismo adotada pela política de imigração dos EUA e que sujeita visitantes brasileiros a similar procedimento". O jornal ainda lembra que o episódio "incrementa" a relação de Washington com Brasília, que tem um presidente de centro-esquerda há exatamente um ano. O FT lembra, por exemplo, da "controvérsia" visita de Luiz Inácio Lula da Silva à Cuba, Líbia e Síria, desafetos dos EUA, e ainda a posição brasileira contrária à guerra no Iraque. Para a emissora FOX News, a decisão do juiz de Mato Grosso é "uma resposta" às medidas anti-terror dos EUA. Já a CNN destacou que a Polícia Federal, que realiza o procedimento, reclama "que pode haver falta de pessoal e equipamento para realizar o procedimento" em São Paulo. A CNN informou também que, na quarta-feira, o Ministério Estrangeiro do Brasil requisitou formalmente que o país fosse removido da lista de nações cujos cidadãos devem ser fotografados e ter as impressões digitais tiradas aos entrarem nos Estados Unidos, ou o Brasil trataria seus visitantes norte-americanos da mesma maneira. A edição eletrônica do The Guardian, de Londres, ainda cita que a decisão do juiz foi recebida com "surpresa durante o feriado", mas informa que o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, do Rio de Janeiro, ainda não realiza o procedimento. Na Argentina, o Clarín classifica como "duro" o controle aos visitantes norte-americanos que tentam entrar no Brasil. O jornal de Buenos Aires lembra que o país "pode ser prejudicado pois, entre janeiro e março, quantidade expressiva de turistas norte-americanos vêm ao país para desfrutar do verão brasileiro".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Terceiro profissional da PM de MS morre por complicações da covid
Terceiro profissional da PM de MS morre por complicações da covid
DEPOIMENTO À PF
Moro diz ter ouvido que Carlos Bolsonaro é ligado a 'gabinete do ódio'
Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
INSS
Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano
CAPITAL
Preso foge de escolta policial durante atendimento em hospital
FUTEBOL
Palmeiras anuncia rescisão de contrato com o volante Ramires
POLÍCIA
Idoso cai em golpe de ligação da filha chorando, mas cartão é bloqueado
JUSTIÇA
Seguradora deve indenizar agricultor que perdeu 95% da safra
RIBAS DO RIO PARDO
Polícia recupera em assentamento cinco cabeças de gado furtadas
ECONOMIA
Caixa abre agência em Dourados neste sábado para saque de auxílio

Mais Lidas

DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382