domingo, 21 de abril de 2024
Dourados
23ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
ECONOMIA

Em SP, produção industrial acumula crescimento de 4,3% no ano

03 abril 2024 - 13h04Por Agência Brasil

A produção industrial no estado de São Paulo acumula um crescimento de 4,3% no ano, de acordo com dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Mesmo com as duas variações negativas na passagem mensal registradas em janeiro de 2024 (-1,5%) e fevereiro 2024 (-0,3%), o crescimento de 4,3% nos últimos 12 meses se deu devido à base de comparação, segundo a Fiesp. Esse resultado mostra elevação da produção mais forte da indústria extrativa (+6,1%), se comparado com a indústria de transformação (+4,0%), mantendo a tendência que predominou durante o ano de 2023.

Análise do cenário realizada por técnicos da Fiesp mostra que na indústria de transformação é possível observar um movimento espraiado de recuperação, começando por bens de consumo duráveis (+5,2%), seguido por bens intermediários (+4,8%), bens de consumo semi e não duráveis (+5,2%) e bens de capital (+3,6%), dados gerados pela comparação entre janeiro e fevereiro de 2023 nas séries originais.

Queda de juros

A resposta da produção industrial ao movimento em curso de queda da taxa de juros, tende a ganhar força na segunda metade do ano, devido aos efeitos defasados da política monetária que  pode contribuir para esse movimento a expansão da massa salarial.

A Fiesp projeta aumento de 2,2% da produção industrial em 2024. Os resultados de estudo sobre a produção divulgado pela federação paulista mostram um pequeno recuo de 0,3% entre janeiro e fevereiro, nos dados com ajuste sazonal. Entretanto, frente a fevereiro de 2023 houve crescimento de 5,0%.

O resultado do mês veio levemente abaixo da projeção mensal da Fiesp (-0,1%) e foi influenciado pela combinação de queda na indústria extrativa (-0,9%) e estabilidade na indústria de transformação.

Em 12 meses, o setor avança 1,0% e permanece defasada em 1,1% na comparação com o patamar pré-pandemia, registrado em fevereiro de 2020.

Entre os setores de atividade que registraram as maiores contribuições positivas no mês de fevereiro destacam-se veículos automotores, reboques e carrocerias (+6,5%) e celulose, papel e produtos de papel (+5,8%). Já as influências negativas mais relevantes no mês de fevereiro foram produtos químicos (-3,5%), indústrias extrativas (-0,9%) e produtos farmoquímicos e farmacêuticos (-6,0%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil garante vaga na prova do revezamento misto dos Jogos de Paris
ESPORTE

Brasil garante vaga na prova do revezamento misto dos Jogos de Paris

ENCONTRO DE LÍDERES RURAIS

Produtoras de café e cacau contam como lidam com mudanças climáticas

MATO GROSSO DO SUL

Pequenos produtores aderem projeto que insere agricultura familiar no mercado de créditos de carbono

Rayssa Leal conquista etapa da Liga Mundial de Street Skate
TÍTULO

Rayssa Leal conquista etapa da Liga Mundial de Street Skate

Safra de cana 2024/25 entra em campo com risco de perder produtividade
PRODUÇÃO

Safra de cana 2024/25 entra em campo com risco de perder produtividade

CAPITAL

Pane provoca incêndio em casa e susto em local de festa

TECNOLOGIA

Brasil é campeão no Mundial de Robótica em Houston

AGROPECUÁRIA

Comissão ouve ministro do Desenvolvimento Agrário sobre planos da Pasta para este ano

FUTEBOL

Sem o título, Dourados perde ainda duas vagas para competições nacionais

CAMPEONATO ESTADUAL

Operário domina partida, vence o DAC por 3 a 1 e conquista o título Estadual

Mais Lidas

COTAÇÃO

Soja segue em destaque no mercado do agro em Dourados, confira cotação

DOURADOS

Jovem morre a caminho de hospital após ser atingido por facada no abdômen

DOURADOS

Justiça manda arquivar processo de improbidade contra envolvidos na Operação Pregão

DOURADOS 

Jovem é estuprada após ser abordada por desconhecido em Saveiro branco