Menu
Busca segunda, 20 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
POLÍTICA

Em luto, PSB diz que só discute sucessor de Campos após enterro

14 agosto 2014 - 16h30

Em luto pela morte de Eduardo Campos e de outras seis pessoas da campanha eleitoral, a cúpula do PSB decidiu adiar para depois do sepultamento do ex-governador de Pernambuco as discussões oficiais sobre quem irá substitui-lo na disputa pelo Palácio do Planalto. Mas dirigentes do partido já começaram a discutir informalmente nomes e cenários para a corrida presidencial, avaliando principalmente a eventual indicação da ex-senadora Marina Silva para a vaga.

Integrante da Executiva Nacional do PSB, o deputado federal Júlio Delgado (MG), afirmou nesta quinta-feira (14) que a sigla optou por postergar o debate interno em respeito à memória dos sete mortos. Em nota oficial divulgada nesta quinta (leia a íntegra ao final deste texto), a direção da legenda informou que iniciará os debates sobre o processo político-eleitoral "quando julgar oportuno".

Pela lei, o PSB tem dez dias para registrar nova candidatura. Candidata a vice na chapa de Campos, Marina Silva poderá vir a encabeçar a coligação “Unidos pelo Brasil”.

Dirigentes do partido se reuniram nesta quinta, em São Paulo, para acompanhar o trabalho de reconhecimento dos restos mortais das vítimas do acidente que vitimou, além de Campos, quatro assessores da campanha e dois pilotos.

Pela manhã, segundo relatou Delgado, dirigentes hospedados em um mesmo hotel em São Paulo tiveram uma “conversa de consternação” sobre o acidente que tirou a vida de Campos.

“Estamos todos muito sentidos. O doutor Roberto [Amaral, vice-presidente do PSB] praticamente não está conseguindo falar”, contou o deputado, que negou ter discutido campanha eleitoral.

Segundo o G1 apurou, os dirigentes chegaram a debater sobre o cenário eleitoral em meio ao café da manhã. O objetivo da conversa foi tentar unificar o discurso, evitando que a legenda rache por divergências em torno dos rumos do partido na eleição presidencial.

Depois do café da manhã, Carlos Siqueira (secretário nacional do PSB), Roberto Amaral (vice-presidente da sigla), Beto Albuquerque (líder do PSB na Câmara) e Márcio França (deputado e candidato a vice-governador na chapa de Geraldo Alckmin) se reuniram no comitê do partido na capital paulista.

Delgado esteve nesta quinta no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo, local onde estão os restos mortais do presidenciável do PSB, junto com o ex-ministro Fernando Bezerra e Paulo Câmara, candidato do PSB ao governo de Pernambuco.

“Não vamos tratar disso [campanha presidencial] até o dia em que conseguirmos tirar o Eduardo daqui [de São Paulo]”, disse Delgado ao G1. “Vamos primeiro fazer as homenagens e o sepultamento do Eduardo e só depois a gente trata disso”, completa

Marina Silva
Internamente, o nome de Marina Silva é o que agrada à maioria dos dirigentes. Mas a ex-ministra do Meio Ambiente ainda enfrenta resistência de diretórios do PSB, como os de São Paulo e em Minas. Em conversas particulares, os dirigentes do PSB têm tentado esboçar os possíveis cenários para recompor a chapa socialista.

Se Marina for mesmo confirmada como candidata ao Planalto, a tendência é que a vaga de candidato a vice seja preenchida por um integrante do PSB com fortes ligações com Campos. Entre os nomes cogitados estão o senador Rodrigo Rollemberg (DF), o deputado federal Márcio França (SP) e o líder do partido na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS).

"Por mais que estejamos consternados e chocados com a morte de Campos, a campanha tem de ir para a rua", disse ao G1 um integrante da comissão executiva que preferiu não se identificar.

Cenários do PSB

Candidata a vice na chapa do PSB, Marina Silva ainda não se reuniu com a cúpula do partido, informou Júlio Delgado.

O deputado mineiro considera “pouco provável” que a coligação deixe de lançar um candidato e opte pela neutralidade ou pelo apoio a Dilma Rousseff (PT) ou a Aécio Neves (PSDB).

“A gente vai continuar com o legado do Eduardo. Ele tinha uma mensagem de coragem para mudar o Brasil, teve tanta coragem que chegou a dar sua vida para isso em nome dessa mensagem”, afirmou Delgado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dupla é presa em flagrante com drogas e dinheiro
REGIÃO
Dupla é presa em flagrante com drogas e dinheiro
Homem perseguia comerciante há meses e foi preso em Brasilândia
CRIME
Homem perseguia comerciante há meses e foi preso em Brasilândia
Com previsão de 43°C, Dourados tem alerta de onda de calor e de baixa umidade
TEMPO
Com previsão de 43°C, Dourados tem alerta de onda de calor e de baixa umidade
CASSILÂNDIA
Após sair da prisão, homem mantém ex-mulher em cárcere por seis dias
Decreto regulamenta reconhecimento de dívidas da União junto à Caixa
BRASIL
Decreto regulamenta reconhecimento de dívidas da União junto à Caixa
REGIÃO
Mulher apanha, é forçada a ir em festa e homem vai preso
HOMENAGEM
Sessão solene da Câmara de Dourados celebra o Dia do Povo Gaúcho no CTG
CRIME DE ABANDONO
Cinco cães são resgatados em situação de maus-tratos na capital
ETAPA CORUMBÁ
Jardim e Nioaque são campeões da Região Oeste da Liga MS de Voleibol
ECONOMIA
Começam a valer hoje novas alíquotas do IOF

Mais Lidas

'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
POLO INDUSTRIAL
Expansão industrial impulsiona investimentos logísticos em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina