Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
ECONOMIA

Em dez anos, oferta de crédito cresceu seis vezes; calotes e juros caíram

07 agosto 2014 - 11h57

A oferta de crédito por instituições financeiras cresceu seis vezes nos últimos dez anos, mas o número de dívidas em atraso por mais de 90 dias caiu nesse mesmo período.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (7) pela Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade). A pesquisa levou em consideração aos dados de junho de 2004 até junho de 2014.

Nesse período, o volume de crédito ofertado no país saltou de R$ 442,4 bilhões para R$ 2,83 trilhões, o que representa uma alta de mais de 500%.

Apesar dessa alta na oferta de crédito, o número de calotes caiu: passou de 7,2% do total dos empréstimos em 2004 para 4,8% em 2014.

Os calotes, no entanto, podem aumentar em meio ao cenário econômico atual, com "inflação alta, elevação das taxas de juros e baixo crescimento econômico, fatores que afetam a renda do consumidor", segundo o diretor executivo de Pesquisas e Estudos Econômicos da Anefac, Miguel José Ribeiro de Oliveira.

Taxa de juros e ganhos dos bancos também caíram

As taxas de juros das operações de crédito com recursos livres (nos quais a própria instituição define a taxa cobrada) caíram de 44% ao ano, em junho de 2004, para 32% ao ano, em junho de 2014.

Em dez anos, o ganho dos bancos com empréstimos (o spread bancário, diferença entre o custo de captação dos bancos e as taxas de juros cobradas dos clientes) caiu de 27% ao ano para 20,9%.

O prazo médio dos financiamentos subiu de 7,6 meses em 2004 para 36 meses em 2014.

Oferta de crédito ainda pode crescer

Em junho de 2004, o volume de crédito ofertado equivalia a 26,1% do PIB (Produto Interno Bruto), número que saltou para 55,3% do PIB em 2014.

A Anefac avalia, no entanto, que ainda há espaço para aumentar essa oferta, já que, em algumas economias mais maduras, o crédito chega a ultrapassar o montante total do PIB.

"Isso demonstra que temos ainda um ambiente favorável à expansão do crédito", afirma Oliveira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Prefeitura empenha R$ 1 milhão para asfalto no Jardim das Primaveras
DOURADOS
Prefeitura empenha R$ 1 milhão para asfalto no Jardim das Primaveras
Duas mulheres morrem por Covid-19 em Dourados
PANDEMIA
Duas mulheres morrem por Covid-19 em Dourados
Secretário de Estado de Saúde recebe dose de reforço contra Covid-19
VACINA
Secretário de Estado de Saúde recebe dose de reforço contra Covid-19
NA RÚSSIA
Bia Ferreira atropela rival e garante ouro no Mundial Militar de Boxe
Em nove meses, multas do CCZ superam R$ 1,3 milhão
DOURADOS
Em nove meses, multas do CCZ superam R$ 1,3 milhão
União deve fornecer medicamento de alto custo à criança portadora de Amiotrofia Espinhal Progressiva
TRT-MS
Juiz Tomás Bawden toma posse como desembargador do Trabalho na segunda-feira 
FLAGRANTE
Médico denunciado por cobrar cirurgia no SUS tem HC negado no STF
ESTADO
Comitê de Saúde discute uso do pregão eletrônico para compra de medicamentos pelo SUS
JUSTIÇA DO TRABALHO
MS tem mais de 350 audiências em três dias de conciliação e execução trabalhista

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é encontrado morto em casa por funcionária na Vila São Brás
RACISMO
Em SP, DJ Alok recorda exclusão de integrantes do 'Brô MCs' durante show em Dourados 
TRAGÉDIA 
Motociclista morre na BR-163 em Dourados após bater em uma capivara 
DOURADOS
Júri condena jovem que matou amiga com tiro na nuca e alegou 'acidente'