Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
POLITICA

Deputados por Dourados são alvos de investigação do STF

22 setembro 2014 - 12h26

Entre os sete deputados federais de Mato Grosso do Sul, dois deles, Marçal Filho e Geraldo Resende, do PMDB, candidatos à reeleição, estão na mira do Supremo Tribunal Federal (STF). Recai sobre os dois a suspeita de participação no esquema desmontado na Uragano, operação da Polícia Federal, em 2010. O caso foi parar nas mãos do ministro Marco Aurélio de Mello, do STF. Marçal e Resende foram denunciado em 2012 pelo Ministério Público Federal (MPF) por provável ligação com a quadrilha do então prefeito de Dourados, Ari Artuzi, acusada de fraudar licitações envolvendo a prefeitura.

Os parlamentares foram indiciados por suspeitas de cobrarem parte do dinheiro destinado para a execução de obras na cidade, posto de saúde uma delas. O recurso ia para o município por meio de emendas propostas pelos deputados implicados no caso. Na última ação movida do inquérito 3352, no final de julho passado, o ministro manda expedir ofício ao Banco do Brasil para que “identifiquem a origem” de somas que entraram na conta da Radiodifusão Dinâmica FM Ltda., empresa de Marçal Filho. Em fevereiro de 2012, o STF já havia determinado a quebra do sigilo bancário dos dois deputados.

De acordo com o inquérito, o STF quer saber detalhes da movimentação bancária da emissora de rádio “tendo em vista a suposta triangulação de recursos entre a citada empresa [FM] e Marçal Gonçalves Leite Filho e deste para a respectiva campanha eleitoral de 2010 [ano que Marçal foi eleito deputado federal]”. O escrito entre aspas é parte da decisão do ministro Marco Aurélio, que determinou a devassa nas contas de Marçal Filho e Geraldo Resende. Aurélio ordenou ainda que que se faça uma pesquisa apurada no Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro (CCS) “com o intuito de comunicar exclusivamente às instituições financeiras com as quais a investigada [FM] tem ou teve relacionamentos no período da quebra do sigilo bancário, [desde 2012] acelerando, assim, a obtenção de dados junto a tais entidades”.

Pelo dito por Aurélio, ele quer saber todo o histórico financeiro da emissora de rádio, como contas correntes, contas de poupança e “outros tipos de contas, inclusive nos casos em que a investigada apareça como cotitular, representante, responsável ou procuradora, bem como as aplicações financeiras, informações referentes a cartões de crédito e outros produtos existentes junto às instituições financeiras”. Em abril do ano passado, o ministro Marco Aurélio já havia concordado com o pedido do MPF ao expedir ofício ao Banco do Brasil pedindo que os bancos do Brasil, ABN Amro Real e Banco Santander liberassem informações sobre as contas dos correntistas Marçal Filho e Geraldo Resende. Os dois peemedebistas foram indiciados no mesmo inquérito do STF, o 3352.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Homem é preso ao pegar caminhonete de cliente e ser flagrado bêbado e dormindo ao volante
Médico e fundador do PT, campo-grandense Carlos Neder morre em SP
COVID-19
Médico e fundador do PT, campo-grandense Carlos Neder morre em SP
Força Tática prende homem com mandado de prisão e recupera veículo roubado
POLÍCIA
Força Tática prende homem com mandado de prisão e recupera veículo roubado
Indígena é preso com duas armas de fogo e cinco munições ilegais
POLÍCIA
Indígena é preso com duas armas de fogo e cinco munições ilegais
Uberlândia-MG derruba invencibilidade do Joinville-SC na Série D
ESPORTE
Uberlândia-MG derruba invencibilidade do Joinville-SC na Série D
AÇÃO PARLAMENTAR
Semana Estadual do Idoso tem programação online
POLÍTICA
CCJ debate na terça-feira proposta de mudanças na Lei de Improbidade Administrativa
SAÚDE
Ministério da Saúde recebe mais 2 milhões de doses da Pfizer
SEGURANÇA
Audiência debaterá atuação dos municípios na segurança pública
DOURADOS
Jovem tem bicicleta furtada dentro do estacionamento do trabalho

Mais Lidas

HISTÓRIA
'Famosos' em Dourados, Faísca e Fumaça dispensaram convite para programa em rede nacional
DOURADOS
Homem é encontrado morto em casa por funcionária na Vila São Brás
DOURADOS
Douradense é autuado em R$ 2,4 mil por criação ilegal de javalis
MS-156
Motorista fica preso dentro de veículo após capotamento em Dourados