Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
BRASIL

Covid-19: profissionais de saúde podem se alistar para teste de vacina

15 agosto 2020 - 14h40Por Agência Brasil

Os profissionais de saúde do Distrito Federal podem se voluntariar para participar da pesquisa clínica que testa a eficácia da vacina contra a covid-19, desenvolvida pela farmacêutica Sinovac Biotech. Na capital federal, a pesquisa é coordenada pela Universidade de Brasília (UnB) e realizada no Hospital Universitário de Brasília (HUB), onde os testes são realizados.

O cadastro para pesquisa é realizado exclusivamente de forma eletrônica, por meio de formulário online.

O HUB é um dos 12 centros no Brasil que participa da fase 3 do ensaio clínico nacional coordenado pelo Instituto Butantan e autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Pesquisa

O estudo em Brasília conta com uma equipe multiprofissional, a maioria do próprio hospital, formada por 25 pessoas, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos e técnicos de laboratório.

Com o pré-cadastro, a equipe que integra a pesquisa entrará em contato com cada profissional para confirmar os dados e agendar o atendimento no HUB. O voluntário aprovado receberá duas doses da vacina, com intervalo de 14 dias. Metade dos participantes recebe um placebo, que não tem efeito farmacológico, e a outra metade, o produto vacinal. A proposta é fazer a comparação entre os dois grupos.

Os testes começaram nos dias 5 e 6 de agosto, quando foram imunizados dez voluntários. Após um período de avaliação pelo Butantan, o HUB retomou a aplicação das doses na última quinta-feira (13). A expectativa agora é aumentar a quantidade diária de atendimentos progressivamente até alcançar a meta de 850 participantes, o que deve levar em torno de dois meses.

A terceira etapa do estudo avalia a eficácia e a segurança da vacina em um número maior de pessoas. As fases 1 e 2 do ensaio clínico foram realizadas com cerca de 700 voluntários na China e os resultados demonstraram a produção de anticorpos neutralizantes em 90% dos participantes.

Assim que forem comprovadas a eficácia e a segurança, a vacina segue para registro na Anvisa. Depois, a Sinovac e o Butantan firmarão acordo de transferência de tecnologia para produção em escala e o fornecimento gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Critérios

Podem se candidatar ao estudo apenas profissionais de saúde do DF que cumpram os seguintes critérios:

1. Ter mais de 18 anos

2. Trabalhar em serviço de saúde atendendo pessoas com covid-19

3. Não ter sido diagnosticado ou testado positivo para o vírus da covid-19

4. Ter registro no conselho profissional regional

5. Não apresentar doença crônica

6. Se mulher, não estar gestante

7. Não participar de outro ensaio clínico

Ao aceitar participar da pesquisa, o voluntário assina um termo de consentimento e se compromete a comparecer ao HUB periodicamente por um período de doze meses para acompanhamento da saúde.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Homem é encontrado morto com tiro no pescoço em bairro da Capital
BRASIL
Presidente Bolsonaro sanciona lei que amplia uso de assinatura digital
MARACAJU
Polícia apreende mais de 500 quilos de maconha em veículo abandonado
MS
Investigação aponta fazendas onde começou incêndio gigantesco no Pantanal
ANTÔNIO JOÃO
Casal é preso na região de fronteira com 126 quilos de cocaína
UEMS
Publicado Edital da Segunda Edição do Auxílio para Acesso à Internet
CAPITAL
Motorista que levou dois tiros foi atacado em local conhecido como "Buracão"
PARQUE
Ação conjunta vai resgatar animais silvestres na área atingida pelos incêndios
BONITO
Indígenas "fecham" unidade da Funai em protesto contra nomeação
TJ/MS
Justiça permite troca de sobrenome de infantes para homenagear avô

Mais Lidas

PANDEMIA
Novo decreto diminui toque de recolher e libera venda de bebidas em bares até as 23h
ACIDENTE
Mulher envolvida em acidente no Centro ficou presa às ferragens de veículo
PROSSEGUIR
Governo atualiza mapa da Covid e Dourados volta para "bandeira vermelha"
POLÍCIA
Homem morre ao tentar invadir delegacia de Glória de Dourados