Menu
Busca segunda, 25 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
PANDEMIA

Covid-19: Anac libera transporte de vacinas em cabine de passageiros

14 janeiro 2021 - 12h30Por Agência Brasil

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou as empresas aéreas a transportarem vacinas refrigeradas com gelo seco na cabine de passageiros de aviões. O transporte só ocorrerá, entretanto, se não houver passageiros durante o voo.

A medida, aprovada ontem (13) pela diretoria da agência reguladora, alterou outra resolução da Anac, de dezembro do ano passado, que estabeleceu diretrizes para permitir, em caráter excepcional, o transporte de carga nos compartimentos de passageiros devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

De acordo com o regulamento brasileiro para aviação civil, o gelo seco é considerado um artigo perigoso e, por isso, apresenta restrições para ser transportado na cabine de passageiros.

Com a alteração na norma, somente podem ser transportadas no voo pessoas necessárias para a segurança do voo como tripulantes e outros cujas funções a bordo do avião incluam a detecção e combate a incêndios.

A agência disse ainda que as empresas já certificadas para o transporte de artigos perigosos que já tenham obtido a autorização para transporte de carga na cabine de passageiros não precisarão de autorização específica para o transporte de vacinas refrigeradas com gelo seco.

Plano estratégico

Segundo a Anac, a medida vem em antecipação à demanda esperada para o transporte aéreo doméstico e internacional de grandes quantidades de vacinas para as ações previstas no Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19.

“A utilização do transporte aéreo na distribuição de vacinas e insumos para a campanha de vacinação contra a covid-19 é estratégica e necessária para garantir que todos os estados recebam a medicação com segurança e eficiência”, disse a Anac.

No início da tarde desta quinta-feira, está marcada a decolagem de um avião da companhia aérea Azul para a Índia, a fim de buscar dois milhões de doses da vacina britânica da Oxford, produzida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Brasil. As doses importadas são fabricadas pelo Serum Institute da Índia.

A importação foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no dia 31 de dezembro de 2020, em caráter excepcional.

A aeronave decola do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), às 13h, com destino a Recife, de onde partirá direto para a cidade indiana de Mumbai. O retorno do avião está previsto para o próximo sábado (16), no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Carga de cocaína estimada em R$ 3,7 milhões é apreendida em assentamento
FRONTEIRA
Carga de cocaína estimada em R$ 3,7 milhões é apreendida em assentamento
Restaurante Máximo's tem opções variadas para alimentação equilibrada
INFORME PUBLICITÁRIO
Restaurante Máximo's tem opções variadas para alimentação equilibrada
TV DOURADOS NEWS
Escritor e editor Rogério Fernandes tem seu livro infantil utilizado pela rede de educação do estado
Segundo dia de Enem tem abstenção de 55,3% em todo país
EDUCAÇÃO
Segundo dia de Enem tem abstenção de 55,3% em todo país
Onça-parda morre ao ser atropelada por veículo na rodovia BR-463
PONTA PORÃ
Onça-parda morre ao ser atropelada por veículo na rodovia BR-463
CAMPEONATO BRASILEIRO
Flamengo perde para Athletico-PR; Internacional dispara na liderança
PANDEMIA
Mortes por Covid ultrapassam 217 mil e casos somam 8,8 milhões no país
CLIMA
Segunda-feira com possibilidade de pancadas de chuva em Dourados
UNIÃO
TRF3 mantém indenização à família de vítima de acidente de Alcântara
BRASIL
Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo deve controlar gastos

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Vídeo mostra momento exato de acidente com vítima fatal em Dourados
DOURADOS
Motorista envolvido em acidente fatal relata bebida ao depor e é liberado 
TRAGÉDIA
Segundo acidente de trânsito com vítima fatal é registrado em Dourados
DOURADOS
Motociclista que morreu após colisão em cruzamento invadiu via preferencial