Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
JOGO DE CINTURA

Como sobreviver no trabalho com um chefe muito crítico? Veja dicas

27 setembro 2014 - 14h48

Muitas críticas e poucos elogios podem acabar com a disposição do profissional no ambiente de trabalho. Quando a bronca é injusta, a situação pode ficar ainda pior. Mas o funcionário que sabe questionar as críticas pode transformar a raiva em uma relação profissional melhor.

Segundo Beth Taylor, consultora de carreiras do PayScale, o profissional precisa ter um bom "jogo de cintura" para aprender a conviver com o chefe crítico. "Às vezes, é o empregado que terá que determinar o quanto a crítica é construtiva ou injusta", diz.

###Considere as críticas
O primeiro passo para lidar com as críticas no trabalho é se afastar do ego e de todos os sentimentos negativos e pessoais que o profissional possa ter contra o gestor. Um chefe rude, que normalmente critica seus funcionários e quase não faz elogios, não possui liderança e habilidades interpessoais, mas isso não signifca que sua percepção de qualidade de trabalho seja errada, segundo Beth Taylor.

O profissional precisa pensar em críticas específicas, ser objetivo e procurar a sua validade. Ele pode tentar responder a algumas perguntas como "existe algo que pode ser melhorado?" e "é possível aprender com a experiência?'". Se as respostas forem positivas, ele pode tentar entender o fundamento das críticas e melhorar.

###Críticas injustas
Se as críticas realmente forem injustas, o profissional pode conversar com o chefe. O ideal é evitar o confronto direto com frases como "você foi injusto comigo". A melhor opção é discutir a situação e não o comportamento do chefe.

De acordo com Beth, não existe nenhuma garantia de que o gestor será receptivo, mas se o funcionário juntar seus bons resultados e mostrar como está ajudando a empresa, ele pode ter sucesso na conversa.

###Lidando com o estresse
Chefes muito críticos e que não são abertos para sugestões causam grande estresse na equipe e ainda podem prejudicar a produtividade e os resultados. Segundo a American Psychological Association (APA), o que causa estresse emocional em uma pessoa pode não ser tão impactante para outra, por isso é importante que o profissional analise realmente o que causa esse estresse.

Se a resposta for o chefe, a melhor opção para resolver o problema é conversar e tentar uma boa convivência. A possibilidade de ter essa discussão já vai deixar o funcionário com mais energia emocional e mais dedicado ao trabalho, segundo Beth.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso com carro roubado no RJ que seria levado para a Bolívia
Homem é preso com carro roubado no RJ que seria levado para a Bolívia
IFA
Fiocruz recebe na quarta insumos para produzir 5,2 milhões de doses
NOVA ANDRADINA
Homem é preso pela após agredir esposa durante discussão
BRASIL
Governadores dizem que alta na gasolina é 'problema nacional'
Idoso morre após 1 mês internado e família procura ciclista suspeito
Idoso morre após 1 mês internado e família procura ciclista suspeito
REGIÃO
Mais Social: beneficiários já podem utilizar créditos nesta terça-feira
Mulher finge dormir e flagra marido estuprando neta de 9 anos
ESTADOS UNIDOS
Presidente Bolsonaro se reúne com primeiro-ministro britânico nos EUA
PEDRO JUAN
Irmãos executados na fronteira foram vítimas de fugitivo de presídio
DOURADOS
Vereadores aprovam programa de regularização de edificações

Mais Lidas

DOURADOS
'Buguinha' é presa e diz que matou caseiro por legítima defesa
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
DOURADOS
Envolvida em execução de detetive é presa novamente em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina