terça, 21 de maio de 2024
Dourados
26ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
MAIS ESTRANGEIROS

Chegada de turistas internacionais no Brasil cresce 7,4% em 2024

15 maio 2024 - 13h57Por Ministério do Turismo

O Brasil fechou o primeiro quadrimestre de 2024 com alta de 7,4% no número de turistas internacionais em relação ao ano passado: foram 2,92 milhões de turistas. Em 2023, foram 2,71 milhões. Esse foi o terceiro melhor quadrimestre da história, atrás apenas de 2018 (3,10 milhões) e 2017 (2,99 milhões).

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (14) pela Embratur, em parceria com o Ministério do Turismo (MTur) e a Polícia Federal (PF) e reforçam a tendência de crescimento. 

O ministro do Turismo, Celso Sabino, comemorou os resultados e comentou sobre o protagonismo do país. "O Brasil está sendo visto lá fora e tem atraído a atenção dos estrangeiros. Esses números refletem o trabalho desenvolvido pelo Ministério do Turismo e pela Embratur em mostrar ao mundo o que o nosso país tem a oferecer, com sua rica gastronomia, belezas naturais incomparáveis e seu povo acolhedor. Estamos preparados para receber cada vez mais turistas internacionais em solo brasileiro”, destacou.

“Tivemos um 2023 de recuperação a níveis de pré-pandemia de chegada de turistas e já batemos recorde de receita com o turismo. Em 2024, os números mostram uma curva de crescimento consolidada, devemos fechar esse ano com resultados muito positivos”, afirma o presidente da Embratur, Marcelo Freixo. “E essa entrada crescente de turistas significa mais investimento no Brasil, mais dinheiro girando na nossa economia, é o dinheiro pago na ponta, gerando emprego e renda em todo o país”, reforça Freixo.

A Argentina lidera o ranking de emissores ao Brasil em 2024, com mais de 1,07 milhão de viajantes. Em crise econômica, o país acumula no ano uma queda de 11,1%. Contudo, a tendência está sendo revertida mês a mês, e em abril a redução foi de apenas -4,3%. No acumulado do quadrimestre, os maiores crescimentos entre os principais emissores são do Chile (32,2%), França (25,5%), Itália (18,5%) e Alemanha (15,7%).


Quadrimestre com aumento de +7,9% em relação ao mesmo período de 2023

 2023 | 2.713.130 (+7,4% em 2024)*

2019 | 2.788.014 (+4,8% em 2024)

2018 | 3.100.028 (-5,8% em 2024)

*Foi o terceiro melhor quadrimestre da história, atrás apenas de 2018 (3,10 milhões) e 2017 (2,99 milhões).

Ranking de emissores no primeiro quadrimestre 2024

 1) Argentina 1.070.545 (-11,1%)

2) Chile 258.523 (+32,2%)

3) Estados Unidos 251.419 (+9%)

4) Paraguai 217.392 (+9,8%)

5) Uruguai 199.316 (+13,8%)

6) França 84.468 (+25,5%)

7) Portugal 82.164 (+13,8%)

8) Alemanha 75.025 (+15,7%)

9) Reino Unido 65.994 (+15%)

10) Itália 55.165 (+18,5%)

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA

CNJ condena desembargadora que fez postagens contra Marielle

Polícia identifica idoso encontrado morto com golpes provocados por facão
REGIÃO 

Polícia identifica idoso encontrado morto com golpes provocados por facão

Sancionada lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica e familiar
BRASIL

Sancionada lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica e familiar

BRASIL

Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história

Corpo de mulher com sinais de violência é encontrado em área de mata
CAMPO GRANDE 

Corpo de mulher com sinais de violência é encontrado em área de mata

DOURADOS

Passeio ciclístico reúne estudantes de projeto realizado em Escola Estadual

MEIO AMBIENTE

Dia Internacional da Biodiversidade será celebrado com evento no Bioparque Pantanal

DOURADOS

Projeto de Liandra aprovado por unanimidade contempla diversos profissionais da área da saúde

CAMPO GRANDE

Motociclista morre carbonizado após se envolver em acidente na BR-163

REGIÃO

Foragida por tráfico de drogas qualificado é presa

Mais Lidas

DOURADOS 

Funcionário e irmão são presos por furto em supermercado

BRASIL

Adolescente mata os pais e a irmã após ficar sem celular

PARQUE DE EXPOSIÇÕES

Caminhonetes são furtadas durante a madrugada em Dourados

TEMPO

Dourados registra a temperatura mais baixa do ano