Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
APROVADO

Câmara aprova publicação obrigatória de preços de serviços públicos na internet

13 outubro 2017 - 18h35Por Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou esta semana proposta que torna obrigatória a publicação de tabelas com preços e tarifas de serviços públicos.

As tarifas de água, luz, telefone e gás serão publicadas nas páginas na internet das concessionárias e prestadoras desses serviços, assim como os reajustes dos últimos cinco anos. As tabelas com os preços deverão conter endereços, telefones e outras formas de contato para atendimento regular e de emergência e para receber reclamações dos usuários.

A proposta tem por objetivo proporcionar transparência e prestação de contas à sociedade pelas prestadoras de serviços públicos sob regime de concessão, permitindo que o consumidor compare os preços praticados por empresas que oferecem o mesmo serviço.

Desse modo, a população pode acompanhar eventuais abusos de aumento de preços.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INFORME PUBLICITÁRIO
Reforço na União Pneus garante maior resistência para trabalhos no campo
ELIMINATÓRIAS
Após lesão de Fabinho, Allan está convocado para a Seleção Brasileira
DEEP CAUGHT III
Operação mira novamente pedofilia na internet em MS
DOURADOS
Dono de lanchonete reage e consegue tirar faca de assaltante
LEGISLATIVO DE MS
Pautados para a Ordem do Dia desta quinta-feira quatro projetos
DOURADOS
Homem morre no Hospital da Vida cinco dias após queda de moto
BR-267
Jovem é flagrada transportando droga presa ao corpo em MS
CAPITAL
Durante roubo de moto, homem é feito refém e ameaçado com espada
FUTEBOL
Time de MS se complica no Brasileiro Feminino após nova derrota
MARACAJU
Casal é flagrado carregando maconha em ônibus

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
PANDEMIA
Menino de 5 anos é a primeira criança a morrer de coronavírus em MS
PROCURADO
Acusado pela morte de ator falsificou documento e disse ter nascido em MS