Menu
Busca domingo, 05 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Caixa reduz juros para financiamento de imóveis acima de R$ 500 mil

15 janeiro 2013 - 13h47

A Caixa Econômica Federal anunciou a redução das taxas de juros para todos os clientes que desejam comprar imóveis nas condições com valor acima de R$ 500 mil, fora, portanto, do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). As novas taxas valerão para os financiamentos contratados a partir desta terça-feira, dia 15 de janeiro.

Nesta modalidade de crédito imobiliário, as taxas de juros efetivas para clientes que não possuem relacionamento com o banco caem de 9,9% para 9,4% ao ano. Para clientes que possuem relacionamento e conta salário na CAIXA, as taxas serão reduzidas de 8,9% para 8,4% ao ano. No caso de servidores públicos, as taxas de juros podem chegar a 8,3% ao ano. A economia para um financiamento de R$ 600 mil, por exemplo, poderá ficar em torno de R$ 43,3 mil, em 30 anos.

Segundo o vice-presidente de Habitação e Governo da CAIXA, José Urbano Duarte, “diante do cenário de demanda crescente por crédito imobiliário, o objetivo da CAIXA é oferecer condições atrativas para os todos os clientes”. Segundo ele, em 2012, a CAIXA reduziu juros pelo Programa CAIXA Melhor Crédito para imóveis enquadrados no SFH. “Desta vez, ampliaremos as opções também ao público de média e alta renda”, enfatiza.

###Programa CAIXA Melhor Crédito:
O Programa CAIXA Melhor Crédito, lançado pelo banco em 2012, teve como pilares a redução acentuada das taxas de juros, o aumento do volume de recursos disponíveis ao mercado, a valorização dos clientes – atuais e novos – e a orientação para o crédito consciente, além da melhoria na eficiência operacional.

Com o Programa CAIXA Melhor Crédito, a CAIXA reduziu as taxas de juros do crédito imobiliário em até 21% para imóveis enquadrados no SFH. Nas operações com recursos da poupança, o banco aumentou o prazo de financiamento, de 30 para 35 anos.

###Crédito Imobiliário:
A CAIXA alcançou, no dia 21 de dezembro de 2012, um volume de R$ 101 bilhões em contratações do crédito imobiliário. Com o resultado, o banco superou a expectativa de empréstimos imobiliários para o ano e atingiu um recorde no financiamento para casa própria. O volume corresponde a um crescimento de 33,8% em relação ao mesmo período no ano anterior, quando realizou R$ 75,4 bilhões em contratações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Combate à pandemia mobiliza voluntários em diversas frentes
COVID-19
Barreiras sanitárias abordaram 13,6 mil pessoas em MS
MUNDO
Papa inicia Semana Santa com celebração sem presença de fiéis
COVID-19
Gerente técnico de medicamentos da Vigilância Sanitária alerta sobre riscos da automedicação
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior
DOURADOS
Mais de mil servidores com salários acima de R$ 4,5 mil receberão na segunda
MS
Procuradoria-Geral do Estado mantém seção especial sobre o Covid-19 no site
STJ
Negado pedido de habeas corpus coletivo para todos os presos em grupos de risco do coronavírus
BRASIL
Ministério da Saúde alerta que não pede doação de dinheiro
ESTADO
Detran-MS explica sobre emplacamento em tempo de Coronavírus

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Dourados registra mais dois casos de Covid-19 e MS tem 60 confirmações
ISOLAMENTO
Em 24 horas, apenas uma cidade de MS aparece vermelha no monitoramento do Governo
CORONAVÍRUS
Durante fiscalização, Guarda prende nove pessoas e notifica 60 comércios em Dourados
SUMIÇO
Família procura por jovem que está desaparecida desde a última quarta-feira