Menu
Busca domingo, 25 de julho de 2021
(67) 99257-3397
BRASIL

Caixa deve indenizar cliente por inscrição indevida em cadastro de proteção ao crédito

20 junho 2021 - 08h30Por Assessoria/TRF3

A Segunda Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) condenou a Caixa Econômica Federal (Caixa) a indenizar, em R$ 8 mil, por danos morais, um cliente que teve o nome inscrito no cadastro de emitentes de cheque sem fundo (CCF), em decorrência de cobrança indevida.  

O autor da ação havia aberto conta corrente destinada à movimentação de recursos e despesas de campanha, na eleição de 2014, conforme determina a Lei nº 9.504/97. Segundo ele, a Caixa realizou cobrança de tarifa de manutenção da conta, o que seria vedado pela legislação.  

A cobrança indevida resultou na devolução de cheque, que gerou cobrança de outras tarifas e levou o lançamento do nome do cliente no CCF, bem como na prestação dessa informação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  

Em primeiro grau, a Justiça Federal em São Vicente determinou a extinção do pedido sem julgamento do mérito. Após a decisão, o autor entrou com recurso no TRF3, pleiteando o direito a indenização.  

Indenização por dano moral  

Ao analisar o caso, o relator, desembargador federal José Carlos Francisco, apontou que há provas nos autos de que o nome do autor foi lançado no CCF. Segundo o magistrado foi juntada aos autos a “Solicitação de Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos – CCF”, com carimbo da CEF. 

“Somente pode ser excluído o que foi previamente incluído. Se assim não fosse, a CEF não teria recebido, preenchido e assinado tal solicitação”, afirmou.  

O relator acrescentou que o entendimento jurisprudencial consolidado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) é no sentido de que “a inscrição ou a manutenção indevida de nome em cadastro de inadimplentes gera, por si só, o dever de indenizar e constitui dano moral in re ipsa, ou seja, dano vinculado a própria existência do fato ilícito”. 

Com esse entendimento, a turma acatou de forma parcial o recurso e condenou o banco a indenizar o autor da ação em R$ 8 mil.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
DOURADOS
Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
ECONOMIA
Corumbá pagará 13º dos servidores de forma integral em dezembro
VACINAÇÃO COVID
Após risco de desabastecimento, Ministério promete enviar 10,2 milhões de doses nesta semana
"É uma vergonha": medalha de prata expõe racha no skate do Brasil
OLIMPÍADAS
"É uma vergonha": medalha de prata expõe racha no skate do Brasil
Após perseguição da PRF, motorista consegue fugir de flagrante de tráfico
POLÍCIA
Após perseguição da PRF, motorista consegue fugir de flagrante de tráfico
DOURADOS
Revoltados por morte de adolescente, populares atacam casa de acusado
PANDEMIA
Dourados tem 66% de ocupação e 15 vagas disponíveis de UTI Covid
PANDEMIA
Família quer que prefeitura assuma conta de R$ 130 mil de paciente que não conseguiu vaga em UTI
ESPORTE
Flamengo goleia São Paulo de virada no Maracanã pelo brasileirão
POLÍCIA
Acusadas de 'magia negra', mulher e filha de 11 anos são assassinadas a tiros

Mais Lidas

NAS REDES
Dourados 360°: imagem mostra a cidade de uma forma diferente; confira
CLIMA
Nova onda de frio pode provocar mínima de 0ºC em Dourados na próxima semana
DOURADOS
Enquanto rapaz viajava, casa é furtada no Água Boa e autores levam até o cachorro
DOURADOS
Jovem bêbado é preso dirigindo em 'zigue-zague' na Presidente Vargas