Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Brasília sedia cúpula de países sul-americanos e árabes

09 maio 2005 - 14h42

Chefes de Estado e de governo de países sul-americanos e árabes realizarão amanhã e na quarta-feira em Brasília uma histórica cúpula com o objetivo de estreitar os vínculos políticos e econômicos entre duas regiões.
Dignatários e representantes dos 22 países da Liga Árabe e dos 12 da América do Sul redigirão uma declaração dominada pela idéia do presidente do Brasil e organizador da cúpula, Luiz Inácio Lula da Silva, que propõe criar uma nova "geografia universal", alternativa à das grandes potências.
A intenção de Lula ao convocar a cúpula é que a América do Sul diversifique suas relações econômicas, comerciais, culturais e políticas, disse a jornalistas o chanceler brasileiro, Celso Amorim.
A cúpula de Brasília "significa iniciar a construção de um bloco que pode trazer benefícios mútuos a duas zonas unidas por laços ancestrais e migratórios", disse à EFE o assessor da presidência palestina, Hussein Abdeljaliq. A iniciativa de Lula parece ter despertado mais interesse nos sul-americanos do que nos árabes: com a exceção de Equador e Colômbia, todos os países da América do Sul estarão representados por seus presidentes.
A distância, a instabilidade interna em alguns países, as pressões externas (em particular dos EUA) e a falta de infra-estrutura de Brasília para oferecer o luxo a que estão acostumados não animaram as autoridades árabes a participar do encontro. Apenas cinco dos 22 presidentes, reis e emires do Oriente Médio, do Magrebe e do "chifre da África" assistem à cúpula.
A "Declaração de Brasília" será assinada ao término da cúpula e inclui mecanismos que abrem as portas para uma maior cooperação econômica, comercial e política entre ambas as regiões. Os intercâmbios comerciais entre a América do Sul e o mundo árabe, especialmente os do Brasil, cresceram com força nos últimos anos e, segundo os especialistas, podem se multiplicar facilmente nas próximas décadas porque as economias das duas zonas se complementam.
O Brasil informou que suas trocas comerciais com os 22 países da Liga Árabe somou 8,1 bilhões de dólares em 2004, um aumento de 49,7% em relação ao ano anterior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dourados se aproxima de 26 mil casos e soma mais duas mortes por Covid
PANDEMIA
Dourados se aproxima de 26 mil casos e soma mais duas mortes por Covid
Variante P1 já é predominante nos casos de coronavírus em MS
PANDEMIA
Variante P1 já é predominante nos casos de coronavírus em MS
Desconhecido estoura cadeado e fechadura para furtar restaurante em Dourados
POLÍCIA
Desconhecido estoura cadeado e fechadura para furtar restaurante em Dourados
Governo atende deputado Marçal e suspende cobrança do ICMS de bares e restaurantes
PANDEMIA
Governo atende deputado Marçal e suspende cobrança do ICMS de bares e restaurantes
Carga com 25 mil maços de cigarros contrabandeados é apreendida na BR-419
NIOAQUE
Carga com 25 mil maços de cigarros contrabandeados é apreendida na BR-419
CLIMA
Previsão indica que estiagem pode acabar hoje em Dourados
EDUCAÇÃO
Unidades educacionais tem espaço ideal para divulgar serviços no caderno "Educação" do Dourados News
CONTRABANDO
Polícia apreende comboio com quase 7 mil pacotes de cigarros do Paraguai
POLÍCIA
Sem câmeras, prefeitura avalia instalação de equipamentos após invasão e furto
TRÁFICO DE DROGAS
Veículo é apreendido com mais de 270 kg de drogas na BR-463

Mais Lidas

DOURADOS
Veículo usado para transportar corpo de colombiano passará por perícia
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista