segunda, 08 de agosto de 2022
Dourados
22°max
17°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Brasil vai exportar manga para o Japão nos próximos dias

17 setembro 2004 - 07h17

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, anunciou que o Brasil vai começar a exportar manga para o Japão nos próximos dias. Segundo Amorim, há 27 anos o governo brasileiro negociava a exportação do produto para o mercado japonês, que proibia o comércio da fruta por razões fitossanitárias. O chanceler brasileiro acredita que em breve o governo brasileiro estará exportando para o Japão palmito e carne, produtos servidos hoje em almoço no Itamaraty oferecido ao primeiro-ministro japonês, Junichiro Koizumi, que esteve no Brasil em visita oficial. O ministro japonês também manifestou interesse na importação do etanol brasileiro, informou Celso Amorim. Amorim destacou a determinação dos dois países de fortalecer os laços bilaterais políticos, econômicos e sociais. “Está surgindo um ânimo novo entre o Brasil e o Japão. Há uma consciência de que o nosso relacionamento tende a ser fortificar”. Ele explicou que nos últimos 30 anos o Japão deixou de investir no Brasil devido à conjuntura econômica que os dois países passaram. Para fortalecer o comércio bilateral entre Brasil e Japão, o chanceler disse ser necessário retomar o contato entre os empresários. “Esse fato é que vai criar uma dinâmica entre os investidores e empresários para possibilitar o fortalecimento do comércio entre os dois países”. Ele informou que, em sua visita ao Japão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva expressou um forte desejo de levar em sua comitiva um grupo grande de empresários. Lula mencionou a Koizumi, durante o encontro, a importância de os dois paises consolidarem um acordo sobre previdência social e também de ativação de escolas públicas brasileiras para atender aos brasileiros residentes naquele país. No encontro, os dois países também decidiram trabalhar em conjunto para assegurar negociações produtivas rumo à sexta reunião ministerial, em Hong Kong, em dezembro de 2005, e reafirmaram o compromisso com a conclusão satisfatória da Rodada de Doha, o que facilitará a integração dos países em desenvolvimento no sistema de comércio multilateral. Ambos enfatizaram também a importância do fortalecimento da cooperação bilateral em matéria ambiental.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

Varíola dos macacos: entidades criticam estigma a homossexuais

Homem é espancado em construção abandonada na Capital
POLÍCIA

Homem é espancado em construção abandonada na Capital

GERAL

Justiça nega 'habeas corpus' pedido pela defesa do cônsul alemão

Ladrões invadem empresa e furtam óleo diesel
REGIÃO

Ladrões invadem empresa e furtam óleo diesel

CULTURA

Academia Brasileira de Letras reabre bibliotecas para o público

CAPITAL

Mulher capota veículo e é socorrida pelo Corpo de Bombeiros

DIREITOS HUMANOS

Lei Maria da Penha completa 16 anos neste domingo

POLÍCIA

Foragido da justiça é preso em abordagem na fronteira

POLÍTICA

Eleições 2022 mantém maioria do eleitorado feminina, com 53%

POLÍCIA

Boca de fumo é fechada e traficante preso na fronteira

Mais Lidas

LUTO

Conselho de Agronomia lamenta morte de jovem agrônoma em acidente

Adolescente fica gravemente ferido após caminhonete capotar na MS-141

SUSPEITO FOI PRESO

Casal de idosos é assassinado em residência no centro de Coxim

REGIÃO

Corpo de idoso é encontrado carbonizado em residência destruída por incêndio