Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Brasil será 5ª maior economia do mundo em 2025, aponta pesquisa

22 janeiro 2010 - 12h17

O Brasil vai ser a quinta maior economia mundial em 2025, segundo pesquisa da consultoria PricewaterhouseCoopers divulgada nesta quinta-feira em Londres. A estimativa é de que o Brasil tenha ocupado a 8ª posição no ranking em 2009. Segundo o estudo, o Brasil ultrapassaria o Reino Unido e a França em 2013 e a Alemanha em 2025. Com isso, ficará à frente de países como Alemanha, França e Reino Unido. A China deve ocupar a primeira posição, seguida pelos Estados Unidos, Índia e Japão.

O estudo revela ainda que, já em 2020, o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos em um país) das sete principais economias emergentes (China, Índia, Brasil, Rússia, México, Indonésia e Turquia, chamado por eles de E7) vai superar o dos países do G-7 (Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Japão).

Em 2019, o peso da economia dos dois grupos (emergentes e G-7) deve se equivaler. Em 2030, o peso das economias emergentes do E7 vai ser 30% maior que o do G-7. O levantamento considera as projeções para o PIB por paridade do poder de compra, que observa a valorização de cada moeda.

"Em 2030, nossas projeções sugerem que o ranking das dez principais economias globais seja liderado pela China, seguido pelos EUA, Japão, Brasil, Rússia, Alemanha, México, França e Reino Unido", apontou, em comunicado, o chefe da área de Macroeconomia da PricewaterhouseCoopers, John Hawksworth.

Segundo ele, a China pode ser a maior economia mundial já em 2020 e estar bem à frente dos Estados Unidos em 2030. "Mas a Índia pode crescer ainda mais rapidamente que a China depois de 2020 e subir rapidamente no ranking".

"A influência das economias emergentes já é enorme e essa análise mostra que não é uma questão se o E7 vai ultrapassar o G7, mas quando. As questões maiores são quais as implicações disso para os negócios e a sociedade", disse o presidente do conselho da PricewaterhouseCoopers, Ian Powell.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Auxílio emergencial com valor menor pode custar R$ 17 bi por mês
DOURADOS
Audiências de prestação de contas do município acontece nesta sexta-feira
JUSTIÇA E SAÚDE
Revogada portaria com punições a quem descumpria quarentena
EFEITO COVID-19
Consultas para tratamento do câncer diminuem 30% em hospital de Campo Grande
POLÍTICA
População pode participar da revisão do Plano Diretor de Dourados
COVID-19
Planos de saúde incluirão mais 6 exames na lista obrigatória
MATO GROSSO DO SUL
Governo faz testes em massa de coronavírus em regiões com surto de Covid-19
NO PALÁCIO DA ALVORADA
Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz Bolsonaro
MATO GROSSO DO SUL
Projeto prevê suspensão da restrição do CPF por dívidas relativas ao IPVA
PANDEMIA
Ainda com baixa incidência, taxa de contágio de MS é uma das maiores do país

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher