quarta, 19 de janeiro de 2022
Dourados
37°max
25°min
Campo Grande
34°max
24°min
Três Lagoas
36°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Brasil sem armas:Manifestantes começam a chegar a Copacabana

14 setembro 2003 - 07h56

A Polícia Militar e a Defesa Civil já estão em Copacabana para acompanhar a passeata Brasil Sem Armas, prevista para iniciar às 11h. Moradores e representantes de ONGs começam a chegar ao Posto 5, de onde partirá a manifestação.A manifestação é organizada pelo Viva Rio, com o objetivo de pressionar o Congresso Nacional a votar a favor do Estatuto do Desarmamento para impedir a proliferação das armas. O país não está em guerra, mas só no ano passado 40 mil brasileiros foram mortos por arma de fogo, de acordo com dados das Organizações das Nações Unidas (ONU).Parentes e vítimas da violência armada abrirão a caminhada, que começará com a execução do Hino Nacional. O evento será dividido em alas, como num desfile de escola de samba. Algumas já foram formadas, como a dos capoeiristas, jornalistas, motoristas de táxis e terceira idade.São esperadas cerca de cem mil pessoas, entre elas, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, o secretário de Direitos Humanos, Nilmário Miranda, o secretário nacional de Segurança Pública, Luiz Eduardo Soares, a governadora Rosinha Matheus e o secretário de Segurança, Anthony Garotinho.Elaborado por uma comissão mista do Congresso e votado em menos de 20 dias no Senado, o projeto de lei 292, conhecido como Estatuto do Desarmamento, perdeu o regime de urgência para a votação no Congresso Nacional e pode nem ser mais aprovado este ano. Para Rubem César Fernandes, coordenador executivo do Viva Rio, a opinião pública deve continuar pressionando os deputados a se posicionarem a favor do estatuto, para que ele seja votado logo.- A aprovação do estatuto representará um avanço inquestionável em relação à lei vigente de controle de armas, que certamente vai permitir o início de uma política eficiente de controle do tráfico ilícito e da proliferação de armas no país - diz.O Estatuto do Desarmamento prevê a anulação de todos os portes de armas em vigor no país no prazo de 90 dias e a realização de um referendo nacional em outubro de 2005 para que a população decida se o comércio de armas no país deve ser proibido.Segundo pesquisa feita pelo Instituto de Estados da Religião (Iser) em 2002, as taxas de mortes de jovens do sexo masculino entre 15 e 29 anos no Estado do Rio eram de 239 por 100 mil. No município do Rio, as armas de fogo são a primeira causa de morte de jovens do sexo masculino (65% das mortes), superando os acidentes de carro, as doenças e as causas naturais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA

Confira as dezenas sorteadas do concurso 2.445 da Mega-Sena

NAVIRAÍ

Mãe agride filho de 8 anos, diz não querer mais e "devolve" para avó

NÚMEROS DA PANDEMIA

Brasil registra pela 1ª vez mais de 200 mil casos de Covid em 24 horas

PONTA PORÃ

Empresário brasileiro é atacado a tiros por pistoleiros na fronteira

EDUCAÇÃO

UFGD seleciona instrutores de Espanhol e História para cursinho

CAMAPUÃ

Idoso é encontrado morto após comprar bebida alcoólica em bar

EMPREGO

Marinha abre dois concursos para 980 vagas de nível médio

ABIGEATO

Ladrões invadem sítio e fogem levando 32 cabeças de gado nelore

IDIOMAS

Delegacia da Mulher de Dourados passa a contar com intérprete de Guarani

IMUNIZAÇÃO

AGU aponta mais de 70 casos de erro em vacinação infantil no MS

Mais Lidas

GRIPE

Influenza H3N2 mata douradense de 25 anos sem comorbidades

DOURADOS

Idoso é flagrado mantendo relações sexuais com cadela e vai para a delegacia

DOURADOS

Mulher 'ostenta' pistola em bairro e acaba presa por porte ilegal

DOURADOS

Após perturbação de sossego, idosa registra queixa contra vizinho