Menu
Busca quinta, 22 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
ACIDENTE ELÉTRICO

Brasil registrou 600 mortes no ano passado por acidentes elétricos

04 dezembro 2017 - 11h54Por Da redação

No Brasil, as instalações elétricas devem ser construídas, reformadas, verificadas e consertadas com base nas normas técnicas publicadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) como, por exemplo, as normas ABNT NBR 5410/2004 (Instalações Elétricas em Baixa Tensão), ou ABNT NBR 14039/2005 (Instalações Elétricas em Média Tensão).

Contudo a realidade é que parte destas instalações, principalmente as prediais, não seguem as normas e podem oferecer riscos aos seus usuários.

Uma pesquisa realizada pela Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade) e pelo Procobre (Instituto Brasileiro do Cobre), realizada em 1.100 domicílios, entre 2013 e 2016, demonstra que ao menos um item não atende à norma técnica.

Outro dado é em relação ao uso do Dispositivo Diferencial Residual, que atua para garantir segurança quando houver uma possibilidade de choque elétrico em tomadas, encontrado somente em 21% das casas.

A Associação e o Instituto utilizaram dados parciais, coletados via sistema de alertas da internet e redes sociais e chegaram a computar desta forma 1.319 acidentes de origem elétrica no Brasil, no ano passado, sendo 599 destes, fatais.

"A situação em empresas é melhor, em geral, há uma maior preocupação com a segurança, mas isso representa pouco no universo de instalações elétricas brasileiras, tendo em vista o enorme número de residências com instalações comprometidas", comenta Sergio Massao, responsável por desenvolvimento de negócios para a área de fios e cabos da UL na América Latina.

Não só no Brasil as instalações elétricas em âmbito doméstico provocam preocupação. Nos Estados Unidos segundo a Associação Nacional de Proteção ao Fogo (NFPA) 57% das casas americanas entre 2010 e 2014 tiveram uma situação de fogo resultante do mau funcionamento de fiação, luz ou transferência de energia. Somente os estragos de fiação foram responsáveis por 69% dos casos de incêndio, 56% das mortes e 66% dos custos associados a estragos residenciais.

Por lá, o equivalente às normas da ABNT para evitar perigos elétricos e assegurar os consumidores é a missão do Código Elétrico Nacional (NEC), lançado em 1896, como um documento de códigos e padrões de design, instalação e inspeção de fiação e equipamento para proteger pessoas e propriedades.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARAGUAI
Ministra fecha presídio onde filha de servidor tentou entrar com dinamite
CONFRONTO DE VERSÕES
PGR diz que Flávio Bolsonaro não cometeu crime ao faltar à acareação
IVINHEMA
Homem procura delegacia após ser ameaçado pela esposa, 'vou te matar'
UEMS
Simpósio de Ensino em Saúde debate enfrentamentos e resiliência na área
TJ/MS
Queda de produtos da prateleira gera indenização de R$ 8 mil a mãe e filha
CORONAVÍRUS
Senador Arolde de Oliveira morre no Rio aos 83 anos vítima de Covid
CRIME AMBIENTAL
Trio é autuado em R$ 2,7 mil por pesca ilegal com petrechos proibidos
CORONAVÍRUS
Voluntário do teste da vacina de Oxford que morreu tomou placebo
REGIÃO
Homem é autuado por maus-tratos a cachorros
RELIGIÃO
Papa Francisco defende união civil entre gays: 'São filhos de Deus'

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente entre carreta e motocicleta mata mulher na BR-163
HOMICÍDIO EM 2013
Condenada pela morte do ex em Dourados é presa na Capital
DOURADOS
Motorista bêbado causa acidente em semáforo da Avenida Marcelino Pires
DOURADOS
Carona de motociclista que morreu em acidente com carreta corre risco de ter perna amputada