terça, 17 de maio de 2022
Dourados
16°max
min
Campo Grande
16°max
min
Três Lagoas
19°max
10°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Brasil e Venezuela disputam o título sul-americano do vôlei

05 setembro 2003 - 16h23

Embora somente um ou outro jogador da seleção brasileira masculina de vôlei esteja encarando como revanche, este é o clima da partida entre Brasil e Venezuela, amanhã (6), às 16h, no ginásio do Miécimo da Silva, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro. É a quinta e última rodada da 25ª edição do Campeonato Sul-Americano masculino de vôlei. Além de definir o campeão da competição, a vitória garante ao vencedor a participação na Copa do Mundo, em novembro, no Japão, quando estarão em jogo três vagas para os Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. O oposto Anderson não esconde a vontade de enfrentar de novo a Venezuela. “O jogo valerá uma vaga para a Copa do Mundo, por isso exigirá dedicação total. A Venezuela vai lutar ao máximo para ir ao Japão. De uma maneira ou de outra, será uma revanche. Ninguém aceita a derrota no Pan-Americano. A Venezuela está entalada na garganta e queremos dar o troco”, diz o jogador.A incógnita, para Anderson, é se os venezuelanos manterão o ritmo de Santo Domingo. “Vai ser um jogo bem disputado. A Venezuela vem num ritmo muito bom. É um time bem treinado e mostrou a sua força no Pan. Chegar ao ápice é fácil. Difícil é se manter nessa condição”, completa o oposto.Enquanto isso, o capitão Nalbert descarta o clima de revanche. “Temos que encarar esse jogo com tranqüilidade e não entrar com espírito de revanche. Precisamos pensar em fazer o nosso jogo certo. É claro que a Venezuela melhorou muito, desencantou no Pan e vai vir com tudo. É um time que ataca muito bem e esse levantador (Valera) deu outro ritmo ao grupo”, diz o ponta. O técnico Bernardinho se posiciona entre as duas opiniões. “No momento, o jogo contra a Venezuela é mais preocupante do que antes. Isso devido ao que estão jogando. A vitória no Pan-Americano deu muita confiança. É um time jovem e sem grandes responsabilidades, que possui não seis, mas sete jogadores em condições de serem titulares. O Diaz é o sétimo jogador deles. O Gómez é sempre o algo a mais, principalmente no saque e no ataque. Os dois centrais

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS

Saúde promove atividades alusivas ao Dia de Luta Antimanicomial

IFMS esta com inscrições para graduação em jogos digitais
TV DOURADOS NEWS

IFMS esta com inscrições para graduação em jogos digitais

Bitrem boiadeiro tomba em rodovia e 12 animais morrem
BR-419

Bitrem boiadeiro tomba em rodovia e 12 animais morrem

Brasil deve mostrar que rejeita "aventuras autoritárias", diz ministro
BRASIL

Brasil deve mostrar que rejeita "aventuras autoritárias", diz ministro

Governador cumpre agenda extensa em Dourados amanhã
OBRAS

Governador cumpre agenda extensa em Dourados amanhã

LEGISLATIVO DE MS

Neno Razuk solicita abertura de clínica de hemodiálise em Naviraí

SAÚDE PÚBLICA

Oito novos leitos de UTI Neonatal serão instalados em Dourados

ENTRETENIMENTO

Cinema itinerante movido a energia solar terá apresentações gratuitas em Dourados

MS-295

Jovem é presa tentando levar maconha até Santa Catarina

INFORME PUBLICITÁRIO

Com vias de acesso rápido, região leste da Capital deve crescer 30% em 20 anos

Mais Lidas

JARDIM

Filho de secretária é morto por policiais militares após briga em bar

TRÁFICO DE DRGOAS

Casal é preso na fronteira tentando trazer maconha para Dourados

DOURADOS

Mulher tem parte da orelha arrancada por mordida durante confusão

HOSPITAL DA VIDA

Foragido da Justiça por não pagar pensão é esfaqueado em conveniência