Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Bancos anunciam mutirão para renegociação de dívidas em dezembro

22 novembro 2019 - 07h30Por Agência Brasil

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, assinaram nesta quinta-feira, dia 21 de novembro, um acordo de cooperação técnica para promover ações coordenadas na área de educação financeira e de renegociação de dívidas. O acordo foi assinado no início da tarde de hoje, em São Paulo. 

A primeira ação do acordo será a realização de um mutirão para renegociação de dívidas, marcado para ocorrer entre os dias 2 e 6 de dezembro. Neste mutirão, participarão os bancos Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Santander e Banrisul. Uma novidade será que a renegociação de dívidas poderá ser feita nas próprias agências, de forma personalizada. Ao todo, 261 agências bancárias participarão do mutirão. 

As agências deverão ficar abertas até as 20h para isso. A lista com as agências participantes da ação serão divulgadas na próxima segunda-feira (25), no site Papo Reto, da Febraban. 

Durante o mutirão, disse o presidente da Febraban, também serão dadas orientações sobre educação financeira aos clientes. Cada um dos bancos envolvidos vai definir os valores e a forma de negociação. “Os bancos vão oferecer as condições mais vantajosas para a renegociação. Cada banco tem sua política própria de renegociação de dívida que vão desde o parcelamento e a troca por outra dívida, até descontos”, disse Amaury Oliva, diretor de Autorregulação e Relações com os Clientes da Febraban. 

Outras ações 

O acordo prevê ainda outras três ações. Uma delas é a criação de uma plataforma online de educação financeira que, segundo Amaury Oliva, deve ter início no próximo ano. 

Também estão previstos, segundo Luis Gustavo Mansur, chefe do Departamento de Promoção e Cidadania Financeira do BC, a promoção de um concurso nacional que premiará ações e iniciativas sobre educação financeira, com edital previsto inicialmente para maio do próximo ano; e ações para a Semana Nacional de Educação Financeira (ENEF), que geralmente ocorre no mês de maio. “Essas iniciativas podem alcançar um público vasto: cerca de 144 milhões de brasileiros adultos, com relacionamento bancário”, disse o presidente do Banco Central. 

O acordo não envolve a transferência de recursos financeiros entre as instituições e tem vigência de 60 meses. O plano inicial de trabalho, que prevê a realização das quatro ações (mutirão, plataforma online, concurso e apoio à Semana Nacional de Educação Financeira), terá duração de 24 meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Câmara aprova em 1ª votação LDO do ano que vem
VISITA AO LÍBANO
Justiça autoriza saída de Michel Temer do Brasil
LOGÍSTICA
Estado autoriza obras nas rodovias Guaíra Porã e MS-290, em Iguatemi
ASSEMBLEIA
Adicional a contratados do Sistema Penitenciário segue para sanção
CAMPO GRANDE
Polícia recolhe tamanduá-bandeira, coruja e gambá no meio da cidade
MATO GROSSO DO SUL
Decreto autoriza doação de bens móveis para combate ao coronavírus
COVID-19
Defensoria Pública se explica sobre atuação durante pandemia em Dourados
PANDEMIA
MS tem 26 mil recuperados da Covid-19, mas há 5,2 mil casos ativos e 544 morreram
RURAL
Safra deste ano deve ser 3,8% superior à de 2019, prevê IBGE
PANDEMIA
Dourados confirma mais dois óbitos por coronavírus; um deles de município vizinho

Mais Lidas

REGIÃO
Professora morre ao ter moto atingida por carro
DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Acidente entre carro e moto deixa homem em estado gravíssimo
FRONTEIRA
Ex-lutador de MMA é executado a tiros em confraternização