Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99659-5905
BRASIL

Aumenta número de afetados pela chuva no Espírito Santo

23 janeiro 2020 - 14h20Por Agência Brasil

Aumentou para 2.943 o número de desalojados pela chuva que atinge o Espírito Santo desde a última sexta-feira (17). Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria estadual da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), entre as 11h de ontem (22) e as 6h de hoje (23), mais 588 pessoas tiveram que deixar suas casas e procurar abrigos públicos ou a casa de parentes e amigos.

Nem todos os novos casos contabilizados representam pessoas desalojadas nas últimas horas. Como a relação é feita pela secretaria estadual e as prefeituras demoram algum tempo para comunicar as ocorrências, algumas dessas pessoas podem ter sido obrigadas a deixar suas casas logo nos primeiros dias de chuva.

De acordo com o boletim divulgado às 6h, do total de pessoas afetadas, 2.755 tiveram que deixar as casas e se acomodar provisoriamente com parentes ou amigos, ou seja, são consideradas desalojadas. E 188 tiveram que ser levadas para abrigos públicos – em alguns casos, improvisados em escolas públicas ou igrejas. Em todo o estado, sete pessoas morreram em consequência da chuva.

A situação é mais grave na região sul do estado. Em Alfredo Chaves, a cerca de 80 quilômetros da capital capixaba, Vitória, foi registrado o maior número de desalojados: 1.107 pessoas. Além disso, três das sete mortes registradas em todo o território capixaba ocorreram no município, que, por outro lado, não contabiliza nenhum desabrigado. Na última segunda-feira (20), a prefeitura declarou situação de calamidade pública no município, que teve ao menos 17 pontes danificadas ou destruídas, ruas alagadas, casas destruídas e estradas vicinais e rodovias estaduais atingidas por deslizamentos de terra, que interromperam parcial ou integralmente o tráfego de veículos.

Em Vargem Alta, 40 quilômetros a oeste de Alfredo Chaves, mais 1.006 pessoas tiveram que deixar suas casas e se alojar na casa de parentes ou amigos. Na cidade havia, até a madrugada de hoje, 58 pessoas desabrigadas.

O maior número de desabrigados está em Iconha, onde 126 pessoas tiveram que sair de casa e procurar abrigos improvisados, como o montado em uma igreja católica que recebeu a maior parte dos afetados. No município localizado a 100 quilômetros ao sul de Vitória, o nível do Rio Iconha, que corta a cidade, subiu quase quatro metros no fim de semana, causando alagamentos e obrigando a Defesa Civil Municipal a pedir às famílias que moram em áreas de risco que deixassem suas casas e buscassem abrigo em lugares seguros.

O abastecimento de água foi afetado em parte de Iconha e, no domingo (19), a empresa de água e esgoto, Saae, recomendou à população que consuma água com cautela. “Que a água seja utilizada para as necessidades básicas, de higiene, sendo que carros-pipa estarão à disposição das famílias para que seja feita a limpeza das casas”. A prefeitura também pediu aos munícipes que colaborassem com a doação de materiais de limpeza e de higiene pessoal para as vítimas das enchentes.

Além de Alfredo Chaves, também declararam estado de calamidade pública as prefeituras de Iconha, Rio Novo do Sul e Vargem Alta – decretos já homologados pelo governo estadual e reconhecidos pelo governo federal.

Oficializada a situação de emergência ou o estado de calamidade pública, os governos podem contratar serviços temporários e fazer compras consideradas essenciais para o enfrentamento da situação, sem a obrigatoriedade de realizar processo licitatório. O reconhecimento federal da situação de emergência também permite às prefeituras pedir recursos da União para ações de socorro, assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução. Os moradores de áreas afetadas que tenham sido diretamente prejudicados podem buscar alguns auxílios, inclusive financeiros, oferecidos pelos governos municipais, estaduais e federal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANAÍBA
Motociclista morre dois dias após ser atropelado por motorista bêbado
DOURADOS
Tomate e batata mais baratos ajudam a manter preço da cesta básica estável
MS-162
Vítima de acidente morre de parada cardiorrespiratória um dia após ser atendido e liberado
INFORME PUBLICITÁRIO
Tijolo Ecológico: O protagonista do seu projeto
FACÇÃO CRIMINOSA
Gaeco cumpre mandado de prisão em Dourados
TV DOURADOS NEWS
É preciso diminuir o perímetro urbano de Dourados, diz geógrafo Mário Tompes, sobre plano diretor
DOURADOS
Justiça intima Estado e município sobre denúncia de insuficiência de UTIs para pacientes com Covid-19
PANDEMIA
Chinesa SinoVac começa etapa final de testes da vacina contra covid-19
TRÊS LAGOAS
Bandido é amarrado e agredido por populares após arrombar casa
NOVA ANDRADINA
Jovem fica gravemente ferido após ser atropelado

Mais Lidas

DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater em árvore ao lado de Avenida
DOURADOS
Adolescente pilota moto embriagado e tio morre após queda na Coronel Ponciano