Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
VACINAÇÃO COVID

Após risco de desabastecimento, Ministério promete enviar 10,2 milhões de doses nesta semana

25 julho 2021 - 19h40Por Extra Online

Em meio ao desabastecimento de imunizantes contra a Covid-19, que levou à suspensão dos calendários de vacinação de várias capitais do país, o Ministério da Saúde informou, neste domingo, que serão enviados aos estados e ao Distrito Federal, ainda nesta semana, 10,2 milhões de doses vacinas. A pasta, porém, não soube responder o dia exato das remessas, nem as quantidades a serem distribuídas por unidade da federação.

As prefeituras do Rio de Janeiro, Belém, Campo Grande e João Pessoa não administrarão a primeira dose nesta segunda-feira (26). A segunda dose, porém, será aplicada normalmente.

Em Florianópolis e Maceió, a primeira dose será disponibilizada apenas para gestantes e puérperas maiores de 18 anos.

As capitais não deram estimativas sobre quando a situação deve ser normalizada. A Secretaria municipal de Saúde do Rio afirmou que fará a "retomada assim que o Ministério da Saúde enviar nova remessa de vacinas". Campo Grande foi no mesmo tom: "O município aguarda o recebimento de uma nova remessa do Ministério da Saúde para abrir calendário de primeira dose".

Ao GLOBO, a prefeitura de Maceió afirmou que as remessas do governo federal têm chegado semanalmente à cidade, mas não há uma data confirmada. E Florianópolis assinalou que o repasse do imunizante é feito ao governo estadual, e depois ao município — por isso, não é possível determinar a data em que seu estoque será reforçado.

Já a prefeitura de São Paulo adiou a vacinação do grupo etário de 28 anos, cujo início estava previsto para quinta-feira. A capital paulista fará esta segunda-feira a repescagem da primeira dose para o público acima de 30 anos e oferecerá a segunda dose para o público em geral. Na terça-feira, a campanhará de vacinação será estendida às pessoas de 29 anos.

Em resposta ao GLOBO, o Ministério da Saúde explicou que o público alvo dessa distribuição e a quantidade de doses a ser encaminhada a cada estado dependem de uma reunião tripartite, formada por integrantes da União e dos governos estaduais e municipais. O órgão não informou quando haverá essa discussão, mas esclareceu que o envio das vacinas é feito até 48 horas depois de a estratégia ser definida na reunião.

Segundo destacou o ministério, a responsabilidade de levar os imunizantes aos municípios é dos estados, e não do governo federal. Embora gozem de autonomia, o órgão recomenda que os governos estaduais e as prefeituras sigam a estratégia de imunização estabelecida na reunião.

O Brasil recebeu hoje 2,1 milhões de doses da vacina Pfizer. Trata-se da maior quantidade de imunizantes já enviados pela empresa. Os lotes chegaram em dois voos que aterrissaram no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, às 8h44 e 15h55.

De acordo com o G1, com as entregas deste domingo, a Pfizer já enviou 28 lotes ao país, totalizando 23,1 milhões das 200 milhões de doses contratadas pelo governo federal. A farmacêutica diz que vai cumprir o cronograma de entrega total até o final de 2021.

Na semana passada, o Ministério da Saúde encaminhou aos estados 8,7 milhões de doses de vacinas. Ao todo, mais de 164,4 milhões de doses já foram enviadas para imunização da população brasileira em todo o país.

Dados obtidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde mostram que 44,61% da população brasileira haviam recebido a primeira dose, na última sexta-feira. Outros 17,49% foram totalmente imunizados com as duas doses, ou dose única. O total de doses aplicadas foi de 131.504.294.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil
CPI da Covid deve fechar relatório com pedido de indiciamento de Bolsonaro por prevaricação
POLÍTICA
CPI da Covid deve fechar relatório com pedido de indiciamento de Bolsonaro por prevaricação
BRASIL
Presidente Jair Bolsonaro viaja aos Estados Unidos para assembleia da ONU
Jardim e Nioaque são campeões da região Oeste da Liga MS de vôlei
ESPORTE
Jardim e Nioaque são campeões da região Oeste da Liga MS de vôlei
Instabilidade no E-SUS impede atualização de dados da Covid-19 do município
DOURADOS
Instabilidade no E-SUS impede atualização de dados da Covid-19 do município
EMPREGO
Concurso da Caixa Econômica tem vagas para MS e salário de R$3 mil
BRASIL
Morre aos 87 anos o ator Luis Gustavo
BRASIL
Falha em subestação de Rio das Ostras causou apagão no RJ e MG
PANDEMIA
Pesquisa aponta que 90% consideram importante exigir vacina contra Covid-19 na volta aos escritórios
POLÍCIA
Foragido no Brasil e Paraguai é preso pela Polícia Civil do MS

Mais Lidas

DOURADOS
Morto durante o trabalho em fazenda tinha 26 anos
ACIDENTE DE TRABALHO
Maquinário cai e mata trabalhador em fazenda entre Dourados e Itahum
'AMIGÃO'
Bêbado bate carro e deixa amigo ferido em canteiro
REGIÃO
Casal precisa ser socorrido após carro quase ser "engolido" pela chuva