Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
EDUCAÇÃO

Após reclamações, Inep esclarece como são calculadas notas do Enem

18 janeiro 2020 - 10h21Por G1

Assim que as notas individuais do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 foram divulgadas na manhã desta sexta-feira, dia 17 de janeiro, relatos de avaliações diferentes entre candidatos que tiveram o mesmo número de acertos ou notas próximas a zero com número alto de acertos começaram a aparecer nas redes sociais.

Questionado pela TV Globo, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova, enviou nota em que esclarece como são calculadas as médias dos candidatos.

De acordo com o Inep, o Enem usa a Teoria da Resposta ao Item (TRI) para calcular a média dos participantes. Esta metodologia avalia se o estudante acertou as questões fáceis e difíceis ou só as difíceis, por exemplo.

Neste segundo caso, a teoria "entende" que o acerto das questões difíceis foi ocasional – já que para acertá-la, o candidato precisaria demonstrar conhecimento de conceitos mais simples. Quando o candidato erra as questões simples, a TRI o avalia com nota menor do que o candidato que acertou as fáceis e algumas difíceis.

"As escalas de proficiência construídas por meio da TRI são cumulativas em termos de habilidades e de competências. Assim, se um participante tem a nota 600, ele deve responder corretamente tanto itens referentes a habilidades e competências associados a esse ponto quanto itens associados a conteúdos, habilidades e competências descritas nos pontos anteriores", afirma, em nota.

"Quando se considera, por exemplo, um participante com um nível de conhecimento muito bom em ciências da natureza, é esperado que ele acerte as questões mais difíceis e as mais fáceis dessa área do conhecimento. Errar itens considerados fáceis e acertar os mais difíceis revela uma inconsistência do participante, o que indica um possível 'chute' ao responder às questões. Por isso, duas ou mais pessoas que fizeram a mesma edição do Enem e tiveram número igual de acertos podem ter notas diferentes", complementa.

Para que existe o TRI?

O TRI apresenta as seguintes diferenças em relação ao método clássico de correção:

ao detectar os famosos "chutes", ele avalia melhor o aluno que, de fato, se preparou para a prova;

possibilita a comparação entre candidatos que tenham feito diferentes edições do exame;

torna mais improvável que dois concorrentes tirem exatamente a mesma nota – já que o resultado final é divulgado com duas casas decimais (816,48 pontos, por exemplo).

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Brasileirão começa hoje com protocolo especial contra a Covid-19
PANDEMIA
Paciente internado em Dourados morre de coronavírus
RIO BRILHANTE
Pai foge e deixa filho para ‘explicar’ 2t de maconha em carreta
PARQUE DO LAGO
Seguranças flagram furto de carne e salame e homem é preso
TRÁFICO
Após denúncia, delivery de droga é desarticulado em Dourados
LOTERIA
Mega-Sena pode pagar hoje prêmio de R$ 6,5 milhões
BRASIL
Covid-19: Fiocruz recebe R$ 100 milhões para produção de vacina
JAGUAPIRU
Homem é agredido a golpes de martelo pela filha e amigos dela
MACONHA E COCAÍNA
Após abordagem a veículo no Canaã III, dupla é presa por tráfico
DOURADOS
Ação de combate ao Aedes acontece neste sábado no Estrela Verá

Mais Lidas

INVESTIGAÇÕES
Polícia desarticula quadrilha responsável por furtos e tentativa de homicídio em Dourados
DOURADOS
Mãe e marido de adolescente de 12 anos são autuados por estupro de vulnerável
PANDEMIA
Com mais dois óbitos confirmados, Dourados chega a 61 mortes por coronavírus
DOURADOS
Equipe do Samu se desloca para atender vítima de facadas em bairro