Menu
Busca quarta, 28 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Após polêmica, Marun diz que liberação de R$ 2 bilhões não está associada a apoio político

29 dezembro 2017 - 19h30Por Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que a liberação de R$ 2 bilhões a municípios feita hoje (29) pelo presidente Michel Temer por medida provisória não está condicionada a apoio ao governo. “Não está associado a apoio nenhum. Tanto é que a distribuição dos recursos será feita em conformidade com o estabelecido na proporção da divisão do FPM [Fundo de Participação dos Municípios”.

O repasse será feito com base nas regras do fundo, que considera o número de habitantes para a distribuição dos recursos. “Serão beneficiados municípios com prefeitos de todos os partidos. Aqueles que tiverem responsabilidade, nos auxiliem. Aqueles que não, obviamente lamentamos, mas isso não interfere na distribuição”, disse o ministro em entrevista no Palácio do Planalto.

Esta semana, Marun havia dito que o governo esperava “reciprocidade” de governadores com financiamentos pendentes em bancos públicos para o convencimento de parlamentares para aprovação da reforma da Previdência. A declaração repercutiu mal entre alguns governadores e ontem (28), o ministro divulgou uma nota negando ter associado os pagamentos ao apoio à reforma.

Salário mínimo

Marun também comentou o reajuste do salário mínimo de R$ 937 para R$ 954 a partir de 1° de janeiro. O novo valor, confirmado hoje em medida provisória, é menor que o que constava no Orçamento de 2018 aprovado pelo Congresso, de R$ 965. Marun negou que o governo tenha reduzido o reajuste e disse que o aumento, de apenas 1,8%,  foi definido em conformidade com a situação econômica do país.

“Qualquer tipo de reajuste no valor do salário mínimo é estabelecido com base na variação do PIB [Produto Interno Bruto] e da inflação. Então está sendo feito um cálculo baseado no crescimento do PIB e na inflação. Não existe redução do salário-mínimo. O que existe é um aumento do salário mínimo em conformidade com o crescimento da economia brasileira e com a inflação”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

IMUNIZAÇÃO
Campanha Nacional de Vacinação contra a Pólio termina na sexta-feira
ELEIÇÕES 2020
Tribunal Regional inicia geração de mídias hoje em MS
ELEIÇÕES 2020
Homens, brancos, casados, com ensino superior: Justiça Eleitoral traça perfil de candidatos em Dourados
PANDEMIA
SES atualiza número de leitos clínicos e de UTIs Covid-19 em MS
SEGUNDA RODADA
Serc encara Juventus pelo Brasileiro Feminino de futebol
ECONOMIA
Governo autoriza Petrobras a importar gás da Bolívia
ALDEIA JAGUAPIRU
Acusada de matar o marido se apresenta para depoimento
DOURADOS
Vereador que perdeu mandato terá recurso julgado pelo STJ a dois meses do fim da legislatura
PANDEMIA
Com quase 3 mil casos sem encerramento, secretário pede que municípios atualizem plataforma
LEGISLATIVO DE MS
Parlamentares devem votar três propostas na sessão ordinária desta quarta-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
GRANDE DOURADOS
Cobertura de barracão de cerealista ‘voa’ com o vento; veja vídeo
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
DOURADOS
Délia decreta emergência por causa de danos provocados pela tempestade