Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
LEVANTAMENTO

Brasil tem 30 mil crianças acolhidas e 5 mil aptas para adoção

11 outubro 2020 - 17h40Por Agência Brasil

O Brasil tem 30.967 crianças acolhidas em unidades como abrigos e 5.154 aptas para serem adotadas. Os dados são do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA) do Conselho Nacional de Justiça.

Amanhã (12) é comemorado o Dia da Criança, data em que são destacados temas relacionados a essa faixa etária. Meninos e meninas em acolhimento se encontram em condição delicada. Essa medida é aplicada pela Justiça quando há situações de abandono, maus-tratos, negligência  ou risco.

Contudo, esse apoio é temporário e tem o prazo máximo de 18 meses. A criança pode ter a solução da situação com reintegração familiar ou a adoção. Há 4.533 unidades de acolhimento no Brasil.

Números

Do total de meninos e meninas acolhidos, 7.997 têm até 6 anos. A maioria dos abrigados é de adolescentes: são 5.886 com 12 a 15 anos e 8.634 com mais de 15 anos. A distribuição por gênero é similar, com 50,7% de meninos e 49,3% de meninas.

Conforme o painel de informações do SNA, a lista dos estados com mais crianças aptas para adoção começa por São Paulo (1.075), seguida de  Minas Gerais (677), Rio Grande do Sul (648), Paraná (519) e Rio de Janeiro (493).  Ainda de acordo com o sistema do CNJ, há 3.702 crianças em processo de adoção e 36.155 pretendentes disponíveis.  

Processo de adoção

Em fevereiro, a Agência Brasil publicou uma matéria explicativa mostrando como são os procedimentos para adoção no Brasil. Há uma série de requisitos estabelecidos pela legislação para que pessoas e ou casais se candidatem ao processo.

O primeiro passo para quem quer adotar é procurar a Vara de Infância e Juventude (VIJ) da sua região. Lá, a pessoa obterá informações específicas sobre o processo e receberá uma lista de documentos pessoais a serem apresentados – como cópia do CPF, identidade, certidão de casamento ou união estável (se for o caso) – comprovante de residência, comprovante de bons antecedentes criminais e atestado de saúde física e mental.

Após protocolar a inscrição, a pessoa – ou casal – deve participar de um curso de preparação psicossocial e jurídica voltada para adoção. Nesse curso, os candidatos a adotantes adquirem uma noção mais ampla da importância da preparação emocional de toda a família e de todas as mudanças que virão com a chegada de um novo integrante.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jovem é preso por disparos e porte ilegal de pistola
MUNDO NOVO
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de pistola
Veículo roubado é recuperado e 506 quilos de maconha apreendidos
TRÊS LAGOAS
Veículo roubado é recuperado e 506 quilos de maconha apreendidos
PMA resgata Anta em fossa de posto de combustível e mais animais em residências
MEIO AMBIENTE
PMA resgata Anta em fossa de posto de combustível e mais animais em residências
Democratas se reúnem e estabelecem controle do União Brasil em MS
POLÍTICA
Democratas se reúnem e estabelecem controle do União Brasil em MS
POLÍTICA
Comissão aprova direito do jovem a ter informações sobre mecanismos de participação política
PANDEMIA
Estudo aponta redução de atendimentos de saúde mental durante pandemia
DOURADOS
Nas últimas horas cinco são presos por embriaguez ao volante
DOURADOS
Carro batido é abandonado no Jardim América
PANDEMIA
UTI Covid segue com seis internações em Dourados
CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição

Mais Lidas

PRESIDENTE VARGAS
Escola dispensa alunos em Dourados após mensagens de ameaças
CÁRCERE PRIVADO
Tentativa de sequestro a criança termina com jovem preso em Dourados
DOURADOS
Print tirado de conversa entre alunos resultou em mal-entendido e levou pânico a escola
DOURADOS
Homem é removido de grupo de whats e procura a delegacia