Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Bispo britânico elogia Talebã e causa polêmica

14 dezembro 2009 - 16h26

O novo bispo anglicano para as Forças Armadas britânicas, Stephen Venner, causou polêmica ao declarar em uma entrevista que os militantes do Talebã poderiam "talvez ser admirados por sua convicção à fé e seu senso de lealdade uns com os outros".
Em uma entrevista ao jornal britânico Daily Telegraph publicada nesta segunda-feira, Venner afirmou que ninguém nos países ocidentais poderia aprovar o que o Talebã defende, mas a atitude em relação ao movimento é muito "simplista".
"Existe um grande número de coisas que o Talebã defende e que nenhum de nós no Ocidente poderíamos aprovar, mas simplesmente afirmar que tudo o que eles fazem é ruim não está ajudando na situação", disse.
As declarações de Venner levaram um parlamentar britânico, o liberal democrata Bob Russell, a acusar o bispo anglicano de oferecer "consolo e auxílio ao inimigo".
Russel acrescentou que o bispo deveria se concentrar em "melhorar o moral de nossas Forças Armadas ao invés de melhorar o moral do nosso inimigo".
Já o bispo disse em entrevista à BBC que suas afirmações foram tiradas do contexto pelo Daily Telegraph.
"Não estou tentando apoiar o Talebã. No momento, o que eles estão fazendo é maligno", disse.
Venner afirmou que ficaria "profundamente angustiado" se alguém se sentisse ofendido e esperava não ter ameaçado seu trabalho.
'Ingênuo'
Na entrevista à BBC, Venner admitiu que pode ter sido ingênuo ao fazer os comentários para o Daily Telegraph.
"Não estou tentando apoiar o Talebã. Longe disso. Apoio muito nossas forças", disse.
"E se o que eu disse e a forma como foi divulgado ofendeu alguém, então, é claro, estou profundamente angustiado e muito arrependido, e se a isto se aplica o rótulo de ingenuidade, então eu meu considero culpado", afirmou.
O bispo afirma que a forma com que a entrevista foi escrita, fez com que seus comentários parecessem "incrivelmente insensíveis".
Venner também defendeu a afirmação que fez, durante a entrevista, da necessidade de trabalhar com o Talebã quando a operação militar no Afeganistão for encerrada.
"Foi uma pequena frase em uma entrevista muito longa, e uma frase que simplesmente afirmava que você não pode descrever todo mundo do Talebã como igualmente sombrio, igualmente mau", disse.
"Estes (militantes) são seres humanos e existem alguns entre eles que podem - não sabemos - que poderiam talvez ser as pessoas com quem, no final das contas, poderíamos negociar."
Venner também divulgou uma declaração condenando as ações do Talebã.
"A forma como o Talebã está lutando no Afeganistão é má, tanto com as mortes indiscriminadas de civis como com a forma com que eles aterrorizam a população. Nenhuma religião pode tolerar suas ações."
"Dou apoio total aos soldados britânicos e aliados que estão no país, tentando trabalhar com o governo afegão para trazer a estabilidade, democracia e uma paz duradoura", acrescentou.
O bispo anglicano Stephen Venner foi apontado para o cargo nas Forças Armadas em julho de 2009.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STJ
Quinta Turma dará mais publicidade aos processos levados em mesa para julgamento
BRASIL
Câmara pode votar Lei de Emergência Cultural na próxima terça-feira
BRASIL
Firjan Senai oferece cursos de aperfeiçoamento para todo o país
STJ
Juiz deverá aplicar medidas coercitivas a familiares que se recusam a fazer DNA, sejam ou não parte na investigação de paternidade
STF
Empresas optantes pelo Simples têm direito a imunidades em receitas decorrentes de exportação
MINISTRO
Weintraub: “tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação”
DIA MUNDIAL
Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia
ESTADO
Canil do Corpo de Bombeiros participa de ocorrências no interior e na capital
ESPORTE
Beach Handebol brasileiro busca alternativas para se manter no topo
INTERIOR
Com peças de Lego, alunas da UEMS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
MARACAJU
Homem morre após tentativa de fuga e troca de tiros com a polícia
MS-145
Motorista disse não ter visto momento que atropelou e matou ciclista