Menu
Busca sábado, 19 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Bela quer ampliar representação nos contatos com indígenas

11 abril 2006 - 15h08

Uma comissão sem representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, de produtores rurais e também sem representantes da Assembléia Legislativa não terá legitimidade para tratar das questões de conflito entre indígenas e fazendeiros na região do Porto Cambira, segundo avaliação da deputada Bela Barros, depois de conseguir junto ao Legislativo a formação de uma Comissão Especial para acompanhamento da questão em pauta. A Fundação Nacional do Índio se apressou em montar uma comissão para vir a Mato Grosso do Sul “em missão de paz” sem, no entanto, envolver outros segmentos interessados na solução do problema do conflito de terras naquela região. “Entendo como louvável a atitude da Funai, mas me recuso a entender como certa a discussão do tema sem o envolvimento de setores como a OAB - Ordem dos Advogados do Brasil, representantes de produtores rurais e ainda membros do Legislativo Estadual que acompanham o problema”, ressaltou Bela Barros. Segundo a parlamentar o interesse na solução do impasse atinge a toda a comunidade. Voltou a insistir No fato de que os indígenas precisam dar atenção ao que fora determinado pela Justiça no que diz respeito à posse das terras na região. Conforme as informações, nesta semana a juíza federal Kátia Cilene Balugar Firmino determinou a reintegração de posse aos donos da Fazenda Campo Belo, onde estavam acampados os índios acusados de matar os policiais civis. “O trabalho da Funai seria o de auxiliar no cumprimento deste mandado judicial providenciar a saída pacífica dos indígenas acampados daquela localidade”, afirmou a deputada, acrescentando que qualquer outra atitude partindo da Funai iria contrariar as expectativas de todos e as determinações legais. A deputada Bela Barros vai tentar ainda hoje um contato com a comissão enviada à Dourados pela Fundação Nacional do Índio, coordenada por Fernando Schiavini, e estabelecer uma reunião entre esta comissão e os parlamentares Humberto Teixeira (PDT); Jerson Domingos (PMDB), Zé Teixeira (PFL), e Antônio Carlos Arroyo (PL) além dela própria, para uma melhor avaliação da questão e conhecimento das providencias até agora adotadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Caixa paga 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em fevereiro e março
Com fila quilométrica, população é orientada a não procurar mais vacina no drive
DOURADOS
Com fila quilométrica, população é orientada a não procurar mais vacina no drive
Thais Matos: Quais cuidados deve ter com suas Lingerie?
NEGÓCIOS & CIA
Thais Matos: Quais cuidados deve ter com suas Lingerie?
Homem perde 'telona' ao sair de casa por poucas horas no Dioclécio Artuzi
DOURADOS
Homem perde 'telona' ao sair de casa por poucas horas no Dioclécio Artuzi
Homem pula muro e 'abandona' obra com 300kg de drogas
DOURADOS
Homem pula muro e 'abandona' obra com 300kg de drogas
SAÚDE & BEM-ESTAR
Comer bem ajuda a enxergar bem? O Hospital dos Olhos Dourados fala sobre o assunto.
FISCALIZAÇÃO
"Lei seca" completa 13 anos neste sábado
ESTRADA DE FERRO
Barbosinha e Renato Câmara defendem autorregulação para agilizar traçado da Ferroeste
IMUNIZAÇÃO
Dourados vacina pessoas acima de 45 anos hoje no drive do Dom Teodardo
BRASIL
Anvisa autoriza estudo sobre dose de reforço da Pfizer

Mais Lidas

NA DELEGACIA
Motorista que atropelou indígena diz que fugiu por medo de sofrer represálias
DOURADOS
Motorista que atropelou jovem na Presidente Vargas conduzia um Gol e fugiu
DOURADOS
Incêndio criminoso em revenda de veículos destrói partes de BMW e Triton
COVID-19
Após passar aniversário em UTI Covid, douradense recebe alta em Rondônia