Menu
Busca sexta, 23 de abril de 2021
(67) 99257-3397

BC compra pela terceira vez na semana e dólar sobe 0,40%

05 outubro 2005 - 18h05

A aquisição de um montante menor de dólares pelo Banco Central fez a moeda norte-americana desacelerar a alta ao longo do dia e encerrar com valorização de 0,40% nesta quarta-feira, a R$ 2,269. Pela manhã, o Banco Central realizou o terceiro leilão de compra de dólares no mercado à vista da semana e adquiriu moeda a R$ 2,272. Segundo operadores, a autoridade monetária aceitou a proposta de venda de apenas um dealer e na menor cotação oferecida. Durante o leilão, o dólar chegou a registrar avanço de 0,93%, a R$ 2,281. "Parece que ele não comprou muito, acho que ontem comprou mais, tanto que ele levou nas taxas mínimas que puseram", comentou o operador de derivativos do Rabobank Flávio Ogoshi. Ele disse ainda que ingressos de recursos contribuíram para amenizar a pressão no câmbio durante a tarde. No front externo, acrescentou o operador, a queda do rendimento pago pelos Treasuries de 10 anos favoreceu o mercado doméstico. Para o diretor de câmbio do banco Paulista, Tarcísio Rodrigues, o fato de o BC ter estabelecido a taxa de corte na cotação mínima oferecida demonstra que a intenção da autoridade monetária é mesmo de recompor as reservas internacionais. "Ele fez o leilão e o pessoal tentou testar para ver se ele está comprando reservas mesmo ou para que subisse a taxa, e realmente ele está mostrando que está comprando reservas", disse. O diretor destacou que a retomada das atuações do BC - que não comprava dólares desde março - impõe um novo ritmo para a oscilação da moeda norte-americana. "(O dólar) não fica mais tão baixo como esperavam, que era abaixo de 2,20 (reais)." De acordo com Rodrigues, o dólar também não encontrou espaço para ceder na sessão devido à baixa liquidez e a um movimento de realização de lucros em outros mercados, como na bolsa e nos títulos da dívida externa brasileira. Nesta tarde, os papéis brasileiros tinham desempenho negativo, enquanto o risco-país, medido pelo banco JP Morgan, subia 12 pontos, para 365 pontos-básicos sobre os Treasuries.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS notifica mil casos na semana e tem segunda maior incidência de dengue do país
SAÚDE PÚBLICA
MS notifica mil casos na semana e tem segunda maior incidência de dengue do país
Estado confirma mais 48 óbitos por coronavírus e leitos de UTI/SUS continuam lotados
PANDEMIA
Estado confirma mais 48 óbitos por coronavírus e leitos de UTI/SUS continuam lotados
Viver Bem da Unimed faz programa de combate ao tabagismo
SAÚDE & BEM-ESTAR
Viver Bem da Unimed faz programa de combate ao tabagismo
PANDEMIA
Japão declara terceiro estado de emergência
Polícia estoura 'armazém' para refino de cocaína e prende 14 em MS
TRÁFICO
Polícia estoura 'armazém' para refino de cocaína e prende 14 em MS
ECONOMIA
Benefícios fiscais: atacadistas devem aderir ao ROT até dia 30 de abril
DOURADOS
Após comprar moto furtada, jovem é preso por receptação
IMUNIZAÇÃO
Renato Câmara reforça pedido de vacinação de professores e administrativos da rede estadual
MS
Profissionais da área da saúde são convocados em processos seletivos do Governo
POLÍCIA
Idosa denuncia sobrinha por furto em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Grupo receberia comissão se conseguisse negociar carga de maconha no Água Boa
DOURADOS
Jovem confessa 18 tiros, mas diz que idoso morreu antes por enforcamento
IVINHEMA
Polícia encontra mais de 800kg de maconha em casa alugada para o tráfico
DOURADOS
Ladrão invade alojamento do Hospital da Vida e leva pertences de enfermeiras