Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
A RUA DOS IPÊS

Banda Dagata e Os Aluízios busca apoio de fãs para finalizar disco

09 janeiro 2018 - 12h05Por Da Redação

A banda douradense Dagata & Os Aluízios está perto de lançar seu terceiro disco, “A Rua dos Ipês”. O sucessor do bem recebido TereréFonia (2014) está quase pronto, com músicas gravadas e produzidas, mas o lançamento passa pelos fãs. O alto custo da produção e prensagem do CD fez os integrantes da banda buscarem o “crowndfunding” ou simplesmente financiamento coletivo, onde amigos, fãs e pessoas interessadas em cultura e na disseminação da arte ajudam, com apoio financeiro, na realização dos projetos.

 A opção do grupo não é uma novidade, pelo contrário, tem sido usada por músicos e bandas independentes para lançar suas obras. No ano passado, a banda carioca Picassos Falsos, utilizou o recurso para lançar “Nem tudo pode se ver”, seu quarto disco que teve a participação, entre outros, da vocalista do Pato Fu, Fernanda Takai. Seguiram esse caminho também os capixabas do Dead Fish em 2014 e a mais famosa delas, Raimundos, para lançar o disco “Cantigas de Roda” em 2013.  

Esse vai ser o terceiro disco da banda formada em 2001 pelo vocalista Fernando Dagata e composta atualmente pelo baixista Cláudio Roos, guitarrista Tuli Pacito, baterista Willian Grando, percussionista Paulo Portuga e com participação mais que especial de Biko do Trombone. Esse último presente, ao lado de Dagata, no histórico show de Rio Verde, em 2001, quando apresentaram a música “Ramão Ramires”, uma das mais conhecidas. 

Vaquinha

Para produzir o novo disco, a banda teve aprovado projeto no Fundo de Investimento à Produção Artística (FIP) da Prefeitura de Dourados, mas o valor disponibilizado não foi suficiente para cobrir toda a produção. Além da prensagem, precisam ainda ser pagas despesas com arte gráfica, fotografias e músicos. O prazo estipulado para arrecadação é até o dia 20 de janeiro.

De acordo com Dagata, a iniciativa está sendo bem aceita, mas o valor final ainda está longe de ser alcançado, meta que ele acredita ser possível com a ajuda de amigos e fãs na divulgação do financiamento coletivo. “As pessoas conhecem bem o nosso trabalho, sabem que é sério e feito com muito amor e estamos contando com a colaboração de quem está com o peito aberto e querendo colaborar com a música douradense”.

Para colaborar basta clicar em http://bit.ly/ruadosipes e fazer a sua doação. Pode-se também acessar o site vakinha.com.br e, na procura, digitar “A Rua dos ipês”. Não há indicação de valor e pode ser doado através do cartão de crédito ou boleto bancário qualquer quantia. Por enquanto, o valor já arrecadado está em torno de 16% da meta estipulada.

A Rua dos Ipês

O novo disco da banda douradense está mais rock’n’roll e universal do que TereréFonia, pelo menos essa é a avaliação de Fernando Dagata. O projeto começou a ser preparado em setembro de 2016 e desde então a banda passou por mudanças com as entradas de Tuli e Grando. 

A pré-produção e ensaios foram feitos durante três meses em espaço cedido na Casa dos Ventos. Com as 11 músicas prontas, todas inéditas, os músicos passaram para o estúdio, em Campo Grande.  A produção ficou a cargo de Alex Cavalheri, conhecido na cena musical como tecladista da Banda do Velho Jack. “Ele colocou sua mão e seu coração, colaborou com arranjos e foi navegando onde podia ser mexido”.

O resultado, segundo Dagata, ficou além do esperado. “O disco ficou lindo. Um trabalho que nós demos o coração nas letras, na melodia, nos arranjos e para comprovar que não se faz apenas música sertaneja no Mato Grosso do Sul”. Para ele, a aposta foi em uma linguagem mais universal, diferente do seu antecessor. “Colocamos menos tinta no regional, para que quem ouvir na Austrália possa se identificar com o som que está rolando”. Mas questões sócias, uma marca da banda, estão presentes. “Isso não falta não. Agora a gente está falando... Ah, não vou dizer não. Vocês vão ouvir”, encerra.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SANEAMENTO
Sanesul conclui ampliação do sistema tratamento do esgoto de Angélica
LEGISLATIVO
Deputados devem votar três matérias na Ordem do Dia desta quarta-feira
ELEIÇÕES 2020
Justiça Eleitoral aprova todas as candidaturas e douradense tem sete opções para prefeito
ECONOMIA
Produção industrial de MS tem melhor resultado para setembro desde 2010
CEUCI
Operação investiga crime ambiental em área indígena de MS
DOURADOS
Carona de motociclista que morreu em acidente com carreta corre risco de ter perna amputada
URUGUAI
Ex-presidente uruguaio, Mujica renuncia ao Senado e deixa política
DOURADOS
Vítima de acidente na Marcelino Pires morre na mesa de cirurgia
INTERLIGAÇÃO
Estado licita obra de implantação do corredor rodoviário no Pantanal
CHAPADÃO DO SUL
Motorista fica preso às ferragens após capotar caminhão várias vezes

Mais Lidas

DOURADOS
Acidente entre carreta e motocicleta mata mulher na BR-163
HOMICÍDIO EM 2013
Condenada pela morte do ex em Dourados é presa na Capital
DOURADOS
Motorista bêbado causa acidente em semáforo da Avenida Marcelino Pires
CONTRABANDO
Depósito de cigarros paraguaios é desarticulado após denúncia em Dourados