Menu
Busca quarta, 01 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Aumentam os casos de câncer de boca e laringe provocados pelo HPV

06 fevereiro 2013 - 16h00

Um relatório americano mostrou recentemente um aumento da incidência de tumores de boca e garganta relacionados ao HPV na população daquele país. No Brasil, as estimativas do INCA mostram o aumento da incidência de câncer de cavidade oral e laringe em todas as regiões do Brasil. “Atualmente o câncer de cavidade oral está entre os tipos mais comuns da doença”, assinala Lana Okada, cirurgiã de cabeça e pescoço. Ela faz parte do AvalDoc – site que oferece o serviço de marcação de consultas em apenas alguns cliques, no endereço www.avaldoc.com.br – e lembra que o HPV é um dos vírus que mais comumente acometem as mucosas e pele no ser humano.

“A maioria causa doenças benignas da pele e da mucosa, como verrugas e condilomas. Mas alguns tipos podem ser relacionados ao desenvolvimento de câncer como o de colo de útero, vulva, cavidade oral (base de língua, orofaringe, amígdala), laringe, ânus e pênis”, explica. A especialista afirma que o tipo de HPV relacionado ao câncer de cabeça e pescoço (especificamente o carcinoma espinocelular de cavidade oral e laringe) é o tipo 16, contra o qual existe vacina. “O Johns Hopkins Oncology Center, nos EUA, tem um grande estudo que mostra uma prevalência de HPV em cerca de 25% dos casos de carcinoma espinocelular de boca”, completa.

O início da vida sexual mais precocemente, aumento no número de parceiros, a prática de sexo oral, o consumo de álcool e tabaco estão entre as razões relacionadas a esse aumento. Além do aumento do número de casos, outro problema é que, na maior parte das vezes, os pacientes chegam aos médicos com a doença já em estágio avançado, quando diminuem as chances de cura e aumentam-se os custos e a dificuldade do tratamento.

Sintomas – A especialista informa que alguns sintomas podem indicar a presença de câncer de boca e laringe, como, por exemplo, dor, ardência, queimação na boca, feridas na língua e na boca com duração maior que 15 dias, lesões esbranquiçadas ou avermelhadas e sangramentos. Segundo ela, também pode haver dificuldade ou dor para engolir, rouquidão prolongada - por mais de 15 dias –, falta de ar, cansaço, perda de peso, falta de apetite e até mesmo dor de ouvido e nódulos no pescoço.

“Para melhorar o diagnóstico precoce e a taxa de cura, são necessários investimentos em prevenção e educação da população. Também é preciso incentivar os profissionais da saúde (médicos, dentistas e agentes de saúde) a fazer o diagnóstico”, afirma. Segundo ela, a suspeita clínica pode ser levantada por meio de um simples exame físico da cavidade oral, procedendo-se o diagnóstico. “A prevenção é a maior arma contra a infecção”, lembra a médica.

No site AvalDoc, é possível marcar, online, consultas com os mais diversos especialistas, inclusive os ligados ao tema deste release. São profissionais que atendem pelos convênios ou em consultas particulares. É a maneira mais prática de se efetivar marcações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADINA
Polícia apreende meia tonelada de agrotóxicos na região da Grande Dourados
POLÍTICA
Senado aprova extensão de auxílio de R$ 600 a mais de 30 categorias
JUSTIÇA
Dono de apartamento deve indenizar vizinhos em R$ 20 mil por infiltrações
BRASILÂNDIA
Bêbado, homem bate no enteado de seis anos, agride esposa e vai preso
CONCURSO
Ebserh publica edital para contratação de até 6 mil profissionais
SELVÍRIA
Polícia descobre falso site de leilões e recupera R$ 22 mil de golpe
AUXÍLIO
Bolsonaro assina lei que cria ajuda de R$ 600 a informais, mas veta 3 trechos
DISSEMINAÇÃO
Paraguai proíbe viagens de carro pelo país em prevenção ao coronavírus
ECONOMIA
Prazo para entrega da declaração do IR é prorrogado para 30 de junho
COVID-19
Familiares de casal que testou positivo para coronavírus em Dourados são monitorados

Mais Lidas

REGIÃO
Ex-assessor de Mandetta é encontrado morto em apartamento na Capital
COVID-19
Primeiro óbito por coronavírus do Estado é registrado em Dourados
DOURADOS
Homem leva surra de populares e é detido por furtar dois veículos em Dourados
COVID-19
MS tem oito confirmações de coronavírus em 24h e suspeitos chegam a 51