Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Assembléia tem até amanhã para votar o novo Refis

30 maio 2006 - 11h47

O projeto-de-lei que concede nova anistia de juros e multas para débitos de contribuintes inscritos na Dívida Ativa do Estado deve ser votado até amanhã, dia 31 de maio. Na semana passada os deputados estaduais Paulo Corrêa (PL), Jerson Domingos (PMDB) e Humberto Teixeira (PDT) apresentaram projeto que reedita a forma excepcional de pagamento de créditos tributários vencidos, chamado de Refis estadual. No ano passado, a Assembléia Legislativa criou o Refis para débitos inscritos na dívida ativa até 31 de dezembro de 2003. O novo projeto contempla dívidas inscritas até 31 de dezembro do ano passado.Segundo a nova proposta, os créditos relativos ao Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), correspondentes ao período de 1º de janeiro de 2004 a 31 de dezembro de 2005, poderão ser pagos em parcela única sem multa e os juros de mora, que ficam remitidos. O devedor terá a opção de parcelá-lo em três vezes, com redução de 90% dos juros e multa incidentes até a data do pagamento da primeira prestação. No caso do pagamento ser feito em seis vezes, o desconto será de 80%. No caso de nove prestações, a remissão será de 70%. O máximo de parcelas permitido é de 18, com desconto de 50%. Pelo projeto, os efeitos da Lei 3.045/05 passam a vigorar para quem realizar o pagamento dos débitos inscritos na Dívida Ativa até 31 de outubro deste ano. Os créditos tributários não constituídos devem ser confessados, de forma irretratável e irrevogável, até a mesma data.No ano passado, o Refis foi aprovado em julho e depois prorrogado por mais 60 dias. A proposta foi de iniciativa do Poder Legislativo com o objetivo de ajudar o governo estadual, que enfrenta dificuldades financeiras em decorrência da crise na agricultura, dos focos de febre aftosa, dos efeitos da gripe aviária e da queda na arrecadação. Segundo o governador Zeca do PT, o déficit acumulado do Estado é de R$ 285 milhões. O estoque atual da Dívida Ativa de Mato Grosso do Sul soma R$ 1,5 bilhão, mas desse volume o Estado pode receber, no máximo, 20%. O valor da Dívida Ativa ainda é maior do que o volume apurado no final de 1994, antes do programa de parcelamento e redução dos encargos, de R$ 1,330 milhão, em função da atualização monetária, segundo o procurador do Estado Denis Castilho, chefe do Setor de Dívida Ativa da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), baseado em levantamento feito no início do mês passado.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

INTERNACIONAL
Justiça argentina começa interrogatórios sobre morte de Maradona
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CAPITAL
Mulher é acusada de agredir e xingar policiais em bairro de Campo Grande
FUTEBOL
Copa América: seleção chega ao Rio de Janeiro para jogo contra Peru
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
INTERNET
Pesquisa aponta inacessibilidade de sites culturais
LEGISLATIVO
Câmara aprova isenção de impostos para beneficiários do "Casa Verde Amarela"
IMUNIZAÇÃO
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde
COVID-19
Estado acolhe flexibilização de medidas em Dourados, mas mantém bandeira "cinza"
ESPORTES
Ministério da Saúde confirma 41 casos de covid-19 na Copa América

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente morre atropelado na BR-163 e condutor foge do local
REGIÃO
Homem é executado a tiros na rodoviária de Nova Alvorada do Sul
DOURADOS
Jovem é encontrado caído em via na área central e estado de saúde é grave
DOURADOS
Homem tem carro furtado depois de ir com quatro pessoas para motel na BR-463