Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99257-3397

ASAS DE COBRAS

31 maio 2006 - 13h59

Deus não dá asas para cobra! Esse ditado é reconfortante, quando observamos as principais características dos ofídios: sorrateiros, silenciosos, imprevisíveis e, em sua maioria, venenosos. Imaginem se tivessem, por exemplo, as mesmas habilidades de uma ave de rapina! Prestar atenção por onde anda não seria mais suficiente... Mas, mesmo não podendo voar, algumas espécies de cobras e serpentes desenvolveram capacidades impressionantes de deslocamento: rastejam com velocidade razoável, nadam com desenvoltura e escalam árvores, donde se lançam sobre suas vítimas. As espécies não venenosas, nem por isso são menos perigosas, pois, algumas são dotadas de musculatura poderosa, capaz de envolver suas presas, sufocá-las ou esmagá-las, antes de devorá-las. Sobre as venenosas: existem as cujo veneno é letal e as que provocam um estado de letargia na vítima, deixando-a a sua mercê, antes de engolí-las. Não é à toa que os ofídios sempre foram símbolos de sensualidade e perfídia, ora amaldiçoados - Adão e Eva que o digam! -, ora venerados. Mas isso não tira a sua importância como elemento de equilíbrio do meio ambiente. Mesmo o seu veneno, além de servir para a produção de antídotos, também tem utilidade no tratamento de hipotermia e algumas enfermidades vasculares. Além disso, ainda é comum nos referirmos a profissionais especialistas, como "cobras", num claro e bem vindo elogio! Mas, existem outros tipos de "cobras", muito mais perigosas que seus similares do reino animal, principalmente por um motivo: seu "veneno" atinge, direta ou indiretamente, várias vítimas de uma só vez, provocando uma agonia lenta e dolorosa. Seu habitat é a política e vivem de corrupção. Talvez por isso já estejam acostumados quando falamos "cobras e lagartos" sobre suas atitudes; afinal, vivem num "ninho de cobras". O "veneno" que destilam e inoculam, com seus "botes", provoca vários efeitos: letargia, pela alienação; dependência, pelo aliciamento sedutor; ignorância, violência, doença e morte. Depois que atingem a fase "adulta", passam a agir por instinto, "natural"; perdendo, definitivamente, qualquer noção de humanidade, ética, honestidade e honra. Vivem para inocular o veneno da corrupção, do vício e da ganância sem limite. É difícil controlar sua proliferação, pois se multiplicam e perpetuam em progressão geométrica, disseminando seus “ovos”, que geram obedientes e adaptadas “cobras criadas”. Quando os mecanismos de defesa da sociedade falham, assumem proporções de verdadeira praga, causando prejuízos incalculáveis! Antídotos e paus existem, mas não têm sido adequadamente administrados, talvez porque a proliferação de “cobras” esteja fora de controle ou, pior, elas estejam, progressivamente, assumindo o controle...  Em algumas sociedades e países é tão arraigada, que já assumiu proporções de “instituição”, inatingível e inabalável! Assim, alheios, insensíveis e impunes, fazem de tudo para prosperar, não importa o quanto tenham que rastejar e freqüentar os subterrâneos da vida. Raça de víboras, no templo da humanidade, algumas chegam, até, a voar! Mas, Deus não dá asas para cobra! Conclusão: esse recurso só pode provir do lado extremo-oposto da virtude! O que justifica o inferno a que o povo fica submetido! Para esse tipo de "cobras" só há um tipo de solução: remover suas "presas", podar suas "asas" e confiná-las, onde fiquem bem visíveis e não possam reproduzir ou fazer mal a mais ninguém! O problema é determinar, ao certo, a real extensão das ramificações do "ninho"... * O escritor, Adilson Luiz Gonçalves é engenheiro e professor universitário mestrando em educação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Privatização da Eletrobras será debatida hoje no Senado
POLÍTICA
Privatização da Eletrobras será debatida hoje no Senado
Dez viaturas de resgate são entregues ao Corpo de Bombeiros de MS
INVESTIMENTO
Dez viaturas de resgate são entregues ao Corpo de Bombeiros de MS
SENADO
CPI ouvirá o empresário Carlos Wizard e auditor do TCU
INTERNACIONAL
Justiça argentina começa interrogatórios sobre morte de Maradona
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Entidades acusam governo federal de perseguir pesquisadores
CAPITAL
Mulher é acusada de agredir e xingar policiais em bairro de Campo Grande
FUTEBOL
Copa América: seleção chega ao Rio de Janeiro para jogo contra Peru
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Especialistas criticam ausência de programação de combate ao racismo na EBC
INTERNET
Pesquisa aponta inacessibilidade de sites culturais
LEGISLATIVO
Câmara aprova isenção de impostos para beneficiários do "Casa Verde Amarela"

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente morre atropelado na BR-163 e condutor foge do local
REGIÃO
Homem é executado a tiros na rodoviária de Nova Alvorada do Sul
DOURADOS
Jovem é encontrado caído em via na área central e estado de saúde é grave
DOURADOS
Homem tem carro furtado depois de ir com quatro pessoas para motel na BR-463