Menu
Busca segunda, 08 de março de 2021
(67) 99257-3397

Artigo: Picadinha também é um distrito, asfalto para Picadinha

18 agosto 2009 - 16h08

Lendo os jornais de nossa cidade, deparei-me com a seguinte notícia: Artuzi discursa para centenas de pessoas durante inauguração de asfalto em Itahum.
Itahum teve o primeiro asfalto na administração do engenheiro Antonio Braz Genelhu Braz Melo e agora recebe a pavimentação asfáltica em sete quarteirões e lançamento de 40 unidades habitacionais, isto é muito bom. O Distrito de Picadinha abrange a Vila Cerrito, indo até à divisa da nascente do Córrego Peroba, onde começa o Distrito de Itahum, não tem tido a atenção dispensada pela classe política douradense, há muito tempo e lá também existem pessoas que necessitam de habitação. Por ocasião da eleição passada para Prefeito e vereadores, a Secretária de Agricultura Municipal de Dourados, que era presidida pelo Sr. Ermínio dos Santos Guedes, coordenou um programa destinado à aquisição de casas para a zona rural e poucos ficaram sabendo do início das inscrições e seu término. O candidato a vereador Dirceu Longhi, companheiro de partido do secretário e da sua corrente petista, esteve em minha residência com uma moradora da Picadinha, ele tinha intenção de incluí-la no programa habitacional, quando lhe afirmei que o programa tinha que ser divulgado com maior amplitude para todos pudessem providenciar documentos e se inscreverem. Eram vagas limitas e parece que da Picadinha ninguém conseguiu, sendo que algumas vagas foram destinadas à reserva indígena e a maioria para o pessoal da Colônia, região do triunfo, cooperativa, como o pessoal de antigamente se referia à povoação e o pessoal é tão forte que até o presidente da casa de leis atual é daquelas bandas.
Percebemos que existe uma falta de vontade política para atender o nosso Distrito e acho que este problema tem que acabar de vez, afinal, vem o deputado Vander Loubet, com domicílio eleitoral em Campo Grande participar de eventos na nossa região, onde deveriam estar os nossos representantes legítimos, por isso que somos engolidos nas eleições, porque alguns daqui ficam de braços cruzados e calados. Nós vamos começar em alta voz e via imprensa, como estou agora fazendo cobrar o asfalto e habitações para Picadinha. No ano que vem tem eleição e das mais difíceis, afinal o Congresso está mais sujo do que pau de galinheiro como afirmou Boris Casoy e ele precisa ser desinfetado. Já existe o efeito Sarney, Crivela, um dos representantes da Igreja Universal do Reino de Deus et caterva, sanguessugas, mensaleiros, porém nossos três senadores ainda estão ilesos. Está na hora da atuação dos caras pintadas que ajudaram na queda de Collor, mas agora tem o nosso presidente que não sabe, não vê, até a Dilma está na mídia, sendo acusada pela ex-secretária da receita Lina. Que ela se cuide com a Marina, a acreana que foi solidária ao Senador Tião Viana e muitos petistas próximos a Lula, como Zé Dirceu, já devem estar arrependidos. Será que valeu a pena ficar ao lado de Sarney, que nos idos de 1987 quando presidente iniciou a ferrovia Norte-Sul que nunca termina? Vide matéria da revista veja que já chegou aos assinantes com data de 19/08/2009, em cuja capa está um saco com dinheiro arrecadado em algum lugar com a frase Fé e dinheiro, uma combinação explosiva.
Foi muito importante o retorno do deputado Marçal Filho, afinal ele conhece também o caminho das pedras e pode formar dupla com o outro deputado federal e trazer muitos recursos para Dourados e atender os Distritos, ambos têm domicílio eleitoral em Dourados. Quanto aos políticos que não conseguiram se reeleger, alguns até por serem sanguessugas, devemos estar alertas e tenho dito aos demais proprietários da Picadinha que não temam, afinal nós somos a formiga e vamos continuar produzindo e aqueles políticos corruptos, que trouxeram o mal, criando o que nunca existiu lá, vamos linchá-los no ano que vem. Achei por bem recontar a Fábula do escritor grego, ESOPO.
Num belo dia de inverno as formigas estavam tendo o maior trabalho para secar suas reservas de comidas. Depois de uma chuvarada, os grãos tinham ficado molhados. De repente aparece uma cigarra: por favor, formiguinhas, me dêem um pouco de comida! As formigas pararam de trabalhar, coisas que era contra seus princípios, e perguntaram: Mas por quê? O que você fez durante o verão? Por acaso não se lembrou de guardar comida para o inverno? Falou a cigarra: para falar a verdade, não tinha tempo. Passei o verão todo cantando!Falaram as formigas: Bom... Se você passou o verão todo cantando, que tal passar o inverno dançando? E voltaram para o trabalho dando risadas. Moral da história: Os preguiçosos colhem o que merecem.
Em 1986 a nosso pedido, o ex-deputado Valdenir Machado, apresentou na Assembléia Legislativa proposta de asfaltamento do acesso a Picadinha e ele incluiu também Panambi. Panambi recebeu o asfalto e Picadinha não foi beneficiada e, passados quase 20 anos, a Empresa Plana Terra, de Chapecó-SC, fez um levantamento do trecho a pedido do vice-governador Egon KKK, que também já tinha prometido o asfalto em 2002, quando perdeu no primeiro turno em Dourados para o Deputado Marçal e Marisa Serrano, fazendo dupla com Zeca, apesar de que na urna da Picadinha, Zeca tinha ganho no primeiro turno com a diferença de um voto.
O prefeito anterior na presença do deputado estadual Pedro Teruel me confirmou na inauguração do Jorjão que tinha chegado a hora da Picadinha, o que nos deixou muito contente. Veio a história da febre aftosa e disseram que o asfalto não ia sair, porque o governo tinha outras prioridades, mais uma novela.. Não vou entrar no mérito da questão, pois como mentira tem perna curta, descobri que o caso era outro, pois foi devido à escolha da empreiteira, que não tinha a simpatia do candidato a senador, foi cancelada a licitação.
Senhor Prefeito de Dourados, ontem o avistei no Jardim Água Boa em companhia de alguns auxiliares e gostaria que desse uma olhada no caso do asfalto para o acesso à Picadinha, cujo nome leva o de meu pai, Abílio Ferreira que ali adquiriu propriedades, fez dois loteamentos, cortou chácaras, sendo que em 1989, foram vendidas as Chácaras Duque de Caxias. Quanto ao nome, é uma homenagem ao Patrono do Exército Brasileiro, Duque de Caxias, pois ali existiu um Posto Militar na década de 60, subordinado ao comando do 11o RC, 100 metros da BR, quando somente existia a Estrada Municipal Dourados/Itahum. A finalidade do Posto era combater o contrabando do café que na década de 60 era muito grande. O Posto era comandado por um cabo e alguns soldados, dois deles lembro-me bem: Cabo Jurandir, amigo do Sr. Enio Pacheco e dona Nena Azambuja, hoje moradores do BNH I Plano, que já moraram na Picadinha. Cabo Passos, que era amigo de nossa família, tinha 22 anos de idade, cujos acontecimentos acompanhei na minha infância feliz na Picadinha. E decorridos mais de 10 anos, quando eu era Aspirante a Oficial, fazia Estágio de Instrução no 9o GCAN, para minha surpresa em 1973, reencontro o Sargento Passos, sendo um encontro muito alegre, que muito me ajudou, pois alguns sargentos não gostavam de receber ordem de oficial novo e na época eu tinha com 22 anos e cursava também o terceiro ano de Letras com Inglês na UCDB (FUCMAT). Durante o Estágio de instrução, num feriado o Comando do Quartel, ficou sob minha guarda, pois era o mais moderno e conheci o Tenente Gerardo, que servia na Intendência, sendo que depois o reencontrei como Juiz da Comarca de Itaporã, o primeiro empossado na Comarca, quando estava fazendo compra na Casa Moreira, hoje Abevê, em Dourados. Não o chamei de doutor, ele estava de costas, quando o chamei por tenente, ele olhou para trás e me reconheceu, foi uma grata surpresa, o Juiz da Vara de Execuções Penais, Francisco Gerardo de Sousa, da Comarca de Campo Grande-MS.
Senhor Prefeito, comentei com seu auxiliar na Habitação Astúrio Dauzacker da Silva que fez como profissional o Serviço de Topografia, levantando as divisas do nosso Município no início do ano de 2001 e chegando na Picadinha, emprestamos a ele o Mapa das Chácaras Duque de Caxias. Seu trabalho foi muito bem feito, cujo mapa está na praça para ser adquirido. Astúrio, sobrinho de Calixtrato Martins, primo de meu avô materno Mantilha Martins (Seo Chiru), ambos nasceram em São Borja-RS. Meu tataravô Manoel Martins, recebeu por herança de sua mãe Rosa Maria da Silva, índia charrua, casada com um espanhol Martins 48 hectares de campo que vendeu para o primo Francisco Martins Dutra, este tio avô do ex-governador Olívio Dutra. A compra e venda foi transcrita sob o no 1.661, às folhas 150 do livro 3-B em 14/08/1911. Com sua esposa Generosa, filhos e meu avô com 17 anos partiram de São Borja, atravessaram o Rio Uruguai, entraram na Argentina, Paraguai e vieram se instalar depois de um ano e sete meses de viagem, de carreta na Cabeceira do Apa, hoje Antonio João-MS. A partir de 28/01/1943, Mantilha Martins, meu avô, foi comerciante em Picadinha Romualdo com inscrição no 291, emitida pela Mesa de Rendas de 1ª Ordem, em Ponta Porá - Território de Ponta Porá, conforme livro de registro de vendas à vista de posse da nossa família. Meu avô, com demais familiares, ele falecido em 22/06/1978, está sepultado no Cemitério da Família na Rua Abílio Ferreira.
Dourados-MS, 17 de agosto de 2009.
*José Tibiriçá Martins Ferreira, licenciado em Letras com Inglês, advogado, segundo tenente reservista e entusiasta do Estudo da Língua Guarani.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na frente de ministro, secretário cobra governo federal por doses 'pingadas' de vacina
VACINAÇÃO
Na frente de ministro, secretário cobra governo federal por doses 'pingadas' de vacina
Jovem é preso por receptação e tráfico de drogas
COXIM
Jovem é preso por receptação e tráfico de drogas
DOURADOS
Guardas municipais são convocados para teste de aptidão física
SP: idosos de 75 e 76 anos começam a ser vacinados em 15 de março
PANDEMIA 
SP: idosos de 75 e 76 anos começam a ser vacinados em 15 de março
PANDEMIA
Covid-19: comissão ouvirá ministros da Saúde, Economia e Relações Exteriores
ECONOMIA
Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias
POLÍCIA
Jovem é preso dirigindo embriagado e com porções de crack no carro
MS
No Dia Internacional das Mulheres, tem início campanha sobre protagonismo feminino
REGIÃO
Polícia dispersa dezenas de pessoas descumprindo medidas sanitárias
HOMENAGEM
Câmara de Dourados homenageia servidoras no Dia da Mulher

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Homem é assassinado na região de fronteira e autores deixam recado ao lado do corpo
CENTRO
Douradense é assaltado ao sair de casa para pedalar na madrugada
IMUNIZAÇÃO
Vacinação contra a Covid faz idosos 'amanhecerem' na fila em Dourados
DOURADOS 
Bebê de 9 meses espancado pela mãe é transferido para o HU