Menu
Busca quinta, 15 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Arqueólogos discutem em congresso história submersa

06 setembro 2005 - 11h12

O 13º Congresso da Sociedade de arqueologia Brasileira, que está sendo realizado no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande, está reunindo no Simpósio Internacional de Arqueologia Subaquática alguns dos maiores expoentes mundiais da área, a intenção é despertar sobre a importância da preservação do patrimônio submerso em águas de todo o mundo.Autoridades no assunto, do Canadá, Argentina, Estados Unidos, Brasil e Portugal estão discutindo desde técnicas para a retirada dos materiais até legislação. No Brasil a exploração dos oceanos é responsabilidade da Marinha, que incentiva a retirada de materiais submersos na costa brasileira sob o estímulo de recompensas, o que dá a exploração um caráter comercial. Existem no Brasil equipes de mergulhadores especializadas em encontrar “tesouros” no fundo do oceano.Os arqueólogos lutam para que a forma de exploração seja modificada. “Queremos que a exploração seja regulamentada e autorizada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como são todos os demais sítios arqueológicos brasileiros. Não é por que está submerso que tem menos importância no ponto de vista histórico”, reivindica o professo doutor Gilson Rambelli, diretor do Centro de Estudos de Arqueologia Náutica e Subaquática da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).Segundo Rambelli, que é também organizador Simpósio Internacional de Arqueologia Subaquática, a pesquisa científica nesta área, no Brasil, iniciou há apenas 12 anos e a iniciativa de trazer uma discussão internacional para o congresso partiu da necessidade de dar maior dimensão a importância dessa pesquisa.“Estamos recebendo alguns dos maiores nomes mundiais. Eles vieram referendar nosso discurso que há tempos tentamos dar visibilidade. A regulamentação da arqueologia subaquática, além de fundamental, é urgente. Em todo instante estamos perdendo patrimônio histórico submerso. Isso não pode continuar” afirma Rambelli.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MAIS RÍGIDO
Após "caso Henry", Câmara aprova projeto que eleva pena para maus-tratos e abandono de incapaz
Perfil fake da Agehab no WhatsApp promove aglomeração e pode visar golpes
MS
Perfil fake da Agehab no WhatsApp promove aglomeração e pode visar golpes
Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal
INTERNACIONAL
Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal
ORDEM DO DIA
Exercício físico como atividade essencial em MS é aprovado na Assembleia
STF mantém preso empresário acusado de lavar dinheiro do tráfico em MS
OPERAÇÃO STATUS
STF mantém preso empresário acusado de lavar dinheiro do tráfico em MS
NAVIRAÍ
Polícia desarticula quadrilha comandada por internos da PED
CITRICULTURA
Ministério aprova zoneamento agrícola de risco climático para cultivo de citros em MS
LEGISLATIVO DE MS
Deputado apresenta indicação para que pessoas com sequelas da Covid-19 sejam reinseridas no mercado
BRASIL
Senado cria Frente Parlamentar pelo Desarmamento
ARQUITETURA E DESIGN
Caderno de "Arquitetura e Design" é ferramenta de divulgação em massa com resultados

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Soldado da Polícia Militar é encontrado morto no interior de residência
CASA PRÓPRIA
Prefeitura abre recadastramento habitacional em Dourados
DOURADOS
Homem encontrado morto pode ter envolvimento em esquema de agiotagem internacional
DOURADOS
Polícia prende suspeito de tentar matar homem a tiros no Parque do Lago II