Menu
Busca sexta, 22 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397

Aprovado projeto sobre uso de coletes a prova de bala

29 outubro 2003 - 11h03

Os deputados estaduais aprovaram, em segunda votação, o projeto do parlamentar Roberto Orro (PDT) que obriga vigilantes e segurança bancários e de transportes de valores a usarem coletes a prova de bala em Mato Grosso do Sul. A matéria agora segue para redação final e, em seguida, análise e eventual sanção do Executivo. Conforme o projeto, a empresa que descumprir a lei será, primeiramente, punida com advertência. Em caso de reincidência, estará sujeita a multa de mil Uferms, o equivalente a R$ 9,6 mil, valor que pode ser dobrado se o descumprimento for mantido. Outros sete projetos também foram aprovados, em primeira votação, na reunião plenária que terminou há pouco.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Covid-19: número de casos sobem e mortes caem, segundo boletim
PANDEMIA
Covid-19: número de casos sobem e mortes caem, segundo boletim
ARQUITETURA
Startup de design investe em site para vender produtos sul-mato-grossenses
ECONOMIA
Dólar fecha a R$ 5,47 e sobe mais de 3% na semana
Adolescente é apreendido por tráfico de drogas e posse de arma de fogo
REGIÃO
Adolescente é apreendido por tráfico de drogas e posse de arma de fogo
IMUNIZAÇÃO
Cerca de 2 milhões de vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil
INTERNACIONAL
China diz que dez homens presos em mina de ouro procuram colegas
DOURADOS
Prefeito nomeia secretário de Agricultura Familiar
DOURADOS
Criada Frente de Acompanhamento do Plano de Imunização da Covid
OPORTUNIDADE
Últimos dias para inscrições em qualificação profissional do IFMS
SEGURANÇA PÚBLICA
Senasp vai à fronteira conhecer trabalho das forças de segurança do Estado

Mais Lidas

DOURADOS
Segundo corpo encontrado às margens da BR-163 é identificado
VIAGEM SANTA
PF deflagra operação contra tráfico de drogas em empresas de turismo religioso de Dourados
DOURADOS
Um dos corpos encontrados às margens da BR-163 foi quase decapitado
DOURADOS
Alvo da PF, empresário foi preso com armas e fortuna ao sofrer atentado em 2019