Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Após uma década de espera, Vila Industrial comemora recuperação de asfalto

04 fevereiro 2010 - 16h26

Uma grande frente de obras da Prefeitura de Dourados foi direcionada esta semana para resolver um problema existente há pelo menos dez anos na Vila Industrial: a lagoa que se formava nos buracos da esquina da Rua Ramona da Silva Pedroso com a 13 de Maio e Rua Maria da Glória. Sempre que chovia, ou quando os moradores lavavam as calçadas, a água ficava empoçada nesse trecho, prejudicando o tráfego de veículos e pedestres, como afirmam os moradores. Na manhã desta quinta-feira, o prefeito Ari Artuzi vistoriou as obras e conversou com moradores.

Técnicos que trabalham no local afirmam que o volume de água parada e o tráfego pesado de caminhões e carretas formaram um enorme buraco, uma espécie de desnível na pista, o que praticamente interditou esse trecho. Os motoristas eram obrigados a desviar, passando pela calçada, como conta o aposentado Gerson Caetano, morador da Rua Ramona da Silva Pedroso.

Já Alexandre Espíndola, que nasceu no bairro e hoje possui comércio em frente à Rua 13 de Maio com a Ramona Pedroso, disse que era tanta água empoçada que o asfalto acabou apodrecendo e o buraco só aumentava. “Isso aqui virava uma “lagoa, um rio” não tinha como a gente passar, até pra sair de casa era difícil. E os clientes então! Nem entravam aqui no meu comércio por causa disso, tive muito prejuízo viu? Só eu é que sei”, afirmou o morador.

Dona Luzia Gomes Alves, moradora mais antiga do local, conhece bem os problemas enfrentados em função da “lagoa da Vila Industrial”. Ela diz que a situação foi comunicada por diversas vezes às administrações anteriores, mas que nenhuma providência foi tomada neste tempo todo.

PROMESSA CUMPRIDA
“Quando eles decidiam fazer alguma coisa, era no máximo um tapa-buracos que quando chovia, estourava tudo de novo. O Artuzi foi o primeiro a vir aqui, ele viu o nosso problema de perto e agora está resolvendo esta situação que pra nós é também um problema de saúde pública”, afirmou.

A dona de casa aproveitou para destacar a qualidade do serviço, iniciado nesta semana pela atual administração. “Agora sim tenho a certeza que este problema terá uma solução. Eles arrancaram todo aquele asfalto podre, retiraram a terra e estão colocando um asfalto novo. Estou muito contente com a atitude do prefeito Artuzi em resolver de vez o problema da ‘lagoa’ aqui da Vila industrial”, acrescentou Luzia.

A frente de obras que está na Vila Industrial, no trecho que serve de acesso também à Vila Vieira, já fez o corte do asfalto, retirou os “borrachudos” – ondulações que se formam na pista. Para garantir a qualidade do serviço, as máquinas estão nivelando toda a pista. Para complementar o trabalho, será feito o recapeamento com a aplicação de uma nova camada asfáltica. A previsão dos técnicos é de que os trabalhos sejam concluídos ainda nesta semana.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DURANTE A PANDEMIA
Saiba quais foram as maiores lives musicais realizadas na internet
SOLIDARIEDADE
Ação de ONG leva roupas e itens de higiene para famílias de Campo Grande
BRASIL
Parques e igrejas de maior porte reabrem no DF na quarta-feira
CORRIDA ESPACIAL
SpaceX e Nasa lançam foguete com astronautas nos EUA
BRASIL
Cidade de São Paulo prorroga quarentena até 15 de junho
"RAÍZES"
Documentário sobre sacis filmado em MS tem estreia online em junho
EM MIRANDA
Mulher é estuprada após ser levada para quintal de residência
REDES SOCIAIS
Bolsonaro tira fotos sem máscara após ir a lanchonete em Goiás
NA CAPITAL
Criança fica ferida ao ser atropelada por moto em avenida de Campo Grande
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
EUA anunciam mais US$ 6 mi para ajudar Brasil no combate à pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos