Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
CAPITAL

Após macaco bugio, PMA captura tamanduá-bandeira dentro de residência

30 janeiro 2020 - 10h29Por Redação

Dois dias após ter feito a captura de um macaco bugio dentro de uma casa localizada no bairro Vespasiano Martins, em Campo Grande, a PMA (Polícia Militar Ambiental) voltou a ser acionada na capital, desta vez por causa de um tamanduá-bandeira adulto no bairro Estrela Dalva III.

O animal foi capturado às 6h40 desta quinta-feira (30) depois que uma mulher de 27 anos, proprietária da residência, acionou as autoridades.

Com uso de cambão, a equipe realizou a captura, colocou o animal em uma caixa de contenção e fez remoção sem expor a riscos de lesão o animal. Os policiais suspeitam que o tamanduá-bandeira saiu de chácaras ou fazendas existentes nas proximidades do bairro. O animal foi encaminhado para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres – CRAS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA ALVORADA
Trabalhador morre atingido por barra de ferro no dia do aniversário
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil registra 698 mortes por Covid em 24 horas e total soma 171,4 mil
CAMPO GRANDE
Preso é flagrado com 100 porções de cocaína no Centro de Triagem
JUDICIÁRIO
STF autoriza remarcação da data de concursos por crença religiosa
CAPITAL
Depoimento de assassino contradiz versão de pai sobre morte de Everton
PRESIDENTE INVESTIGADO
Bolsonaro diz que não vai depor em inquérito sobre interferência na PF
JARDIM
Homem é multado por derrubar árvores e incendiar a madeira ilegalmente
SENTENÇA
Flagrado transportando 28t de maconha, homem "pega" oito anos e 7 meses de cadeia
EMPREGO
Comarca de Sidrolândia abre vagas para remoção de juiz leigo
Justiça manda prender ex-vereador envolvido em escândalo sexual

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia
IMPROBIDADE
Caso de vereador que perdeu mandato em Dourados tem desfecho no STJ