Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Apenas obras com recursos estaduais serão paralisadas, diz Longo

05 maio 2006 - 07h13

As obras executadas com recursos federais que têm aplicações específicas e as obras emergenciais, como reforma de pontes e recuperação de vias de escoamento da produção, não serão paralisadas, garantiu o secretário de Infra-Estrutura e Habitação, Carlos Augusto Longo em entrevista concedida hoje ao telejornal Bom Dia MS, da TV Morena. Segundo ele, no entanto, enquanto durar as medidas de contingenciamento do governador Zeca do PT, as obras que dependem de recursos do Tesouro Estadual e do Fundersul serão afetadas. As medidas vigoram por 90 dias. Hoje o governo do Estado tem 14 frentes de serviços em obras rodoviárias.Segundo Longo, no período de contenção excepcional dos gastos, a paralisação é seletiva. Obras menos essenciais são paralisadas imediatamente. Já os serviços de emergência, principalmente de infra-estrutura viária, dependem de análise mais criteriosa. “Por enquanto não se pensa em parar obras emergenciais em rodovias e pontes”, tranqüilizou Longo.Em relação às obras na Capital, o secretário de Infra-Estrutura disse que a rodoviária é uma questão à parte e está sendo discutida com a Prefeitura a partir de termo de ajustamento de conduta intermediado pelo Ministério Público. O Centro Cultural, no antigo prédio do fórum (ERPE), está com 80% da obra executada, e deve ser concluída este ano.A proposta do governo é que a rodoviária seja objeto de licitação de concessão onerosa, isto é, passe para a iniciativa privada. Quanto à obra da nova sede do Detran, no esqueleto arquitetônico do mercado do produtor, o secretário disse que o projeto ainda está sendo orçado, mas os R$ 8 milhões que o Detran dispunha para investir estão contingenciados pelos próximos três meses.Longo disse que a arrecadação do Fundersul praticamente estagnou, depois de registrar crescimentos seguidos nos anos de 2002 a 2004. No ano passado começaram os impactos da crise no setor agropecuário. Entre 2003 e 2004 o crescimento na receita chegou a 38%. Em 2005 o mano fechou com uma receita de R$ 122 milhões. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vacinação contra a Influenza segue baixa e não atinge metade da população em MS
IMUNIZAÇÃO
Vacinação contra a Influenza segue baixa e não atinge metade da população em MS
Barroso mantém decretos estaduais sobre medidas contra covid-19
BRASIL
Barroso mantém decretos estaduais sobre medidas contra covid-19
Caminhonete furtada em fazenda de MS é recuperada na linha internacional
DOURADOS
Caminhonete furtada em fazenda de MS é recuperada na linha internacional
Motorista receberia R$ 30 mil para levar carga de drogas para São Paulo
FRONTEIRA
Motorista receberia R$ 30 mil para levar carga de drogas para São Paulo
Com mais 39 mortes, MS se aproxima de 8 mil óbitos por coronavírus
PANDEMIA
Com mais 39 mortes, MS se aproxima de 8 mil óbitos por coronavírus
ORDEM DO DIA
Aprovada prorrogação de calamidade pública em São Gabriel do Oeste
NARCO BRASIL
Operação contra o tráfico termina com seis pessoas conduzidas à delegacia
VEÍCULOS MS
Os 10 carros eletrificados mais baratos do Brasil
COVID-19
Com doses da Janssen, MS vai fazer estudo de vacinação em massa na fronteira
ARQUITETURA E DESIGN
Estilo industrial: inspirações bem modernas para repaginar o lar

Mais Lidas

DOURADOS
Marido de mulher executada em emboscada é encaminhado para prestar depoimento
EXECUÇÃO
Bilhete ajuda SIG a prender suspeita de atrair detetive e atirador é localizado no MT
CAMPO GRANDE
Homem é espancado e confundido com serial killer depois de ser abandonado em rodovia
DOURADOS
Relacionamento conturbado e bens patrimoniais teriam motivado execução de Zuleide