segunda, 08 de agosto de 2022
Dourados
22°max
17°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Anvisa e AMB assinam convênio para registrar queixas

14 setembro 2004 - 15h53

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Associação Médica Brasileira (AMB) assinaram hoje um convênio para aumentar a qualidade e a segurança dos produtos de saúde de uso ambulatorial e hospitalar. O Termo de Cooperação Técnica e Científica prevê a criação de um banco de dados no qual os médicos registrarão queixas e as reações adversas relacionadas a produtos e medicamentos. Segundo o diretor-presidente da Anvisa, Cláudio Maierovitch, a parceria ampliará o intercâmbio entre a agência e as 52 sociedades especializadas filiadas à AMB, que reúne 99 mil médicos .“Com o convênio, a AMB e a Anvisa trabalharão mais próximas e com condições para detectar possíveis problemas e investigar suas causas, podendo até suspender a comercialização do produto”. Os dados serão utilizados ainda para a análise de produtos novos, revalidação e avaliação de procedimentos e novas tecnologias em saúde. Maierovitch destacou que os médicos têm mostrado cada vez mais consciência de que o seu trabalho não termina no consultório. Para ele, os médicos passam a se enxergar como responsáveis por um sistema de saúde de mais qualidade e de custos mais baixos. “Nós contamos com um engajamento cada vez maior dos profissionais e especialmente com o trabalho que a sociedade médica tem feito, para levar essa consciência cada vez maior aos profissionais para participar desse sistema”. O presidente da AMB, Eleuses Paiva, explicou que a principal meta é detectar o problema antes de chegar a uma situação crítica, como aconteceu com o medicamento usado em exames de contraste, o Celobar, que causou a morte de dezesseis pessoas. “Quem está no dia-a-dia, utilizando determinado tipo de medicamento, contraste ou diagnóstico, tem muito mais claras as respostas e contra-indicações. Normalmente, para um problema chegar à Anvisa, precisa ter uma população que já tenha sofrido algum tipo de problema com o medicamento. É isso que queremos evitar”.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

TJ/MS

Judiciário realiza hoje webinário Direitos dos Povos Indígenas I

PESQUISA

Censo pode ser respondido por telefone ou internet; saiba como

Ladrão esquece mochila aberta e dinheiro roubado voa durante fuga
TRAPALHADA

Ladrão esquece mochila aberta e dinheiro roubado voa durante fuga

Campanha de Vacinação contra Poliomielite começa nesta segunda
DOURADOS

Campanha de Vacinação contra Poliomielite começa nesta segunda

Com corda improvisada, integrantes do PCC fogem de presídio paraguaio
FRONTEIRA

Com corda improvisada, integrantes do PCC fogem de presídio paraguaio

TEMPO

Segunda-feira nublada com chuva a qualquer hora do dia em Dourados

SAÚDE

Varíola dos macacos: entidades criticam estigma a homossexuais

POLÍCIA

Homem é espancado em construção abandonada na Capital

GERAL

Justiça nega 'habeas corpus' pedido pela defesa do cônsul alemão

REGIÃO

Ladrões invadem empresa e furtam óleo diesel

Mais Lidas

LUTO

Conselho de Agronomia lamenta morte de jovem agrônoma em acidente

Adolescente fica gravemente ferido após caminhonete capotar na MS-141

SUSPEITO FOI PRESO

Casal de idosos é assassinado em residência no centro de Coxim

REGIÃO

Corpo de idoso é encontrado carbonizado em residência destruída por incêndio