Menu
Busca quinta, 06 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Amazonas apresenta novo foco de febre aftosa, diz Ministério

10 setembro 2004 - 19h55

O Ministério da Agricultura anunciou hoje a ocorrência de um foco de febre aftosa no município de Careiro da Várzea, na região leste do Amazonas, próximo à cidade de Manaus. O diagnóstico, realizado pelo Laboratório de Apoio Animal, em Belém (PA), confirmou a presença dos sinais clínicos da doença em quatro bovinos com idade entre 12 e 24 meses. O Ministério da Agricultura já enviou comunicação da ocorrência da doença à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), ao Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (Panaftosa), aos países vizinhos e aos países e blocos econômicos com os quais o Brasil mantém intercâmbio comercial. A suspeita foi comunicada pelos proprietários da fazenda, localizada numa ilha do rio Amazonas, no último dia 25 de agosto. A fazenda, que tem um rebanho de 34 bovinos, 15 ovinos e um suíno, não tinha registro de vacinação contra a febre aftosa nos anos de 2003 e 2004, tendo sido interditada. Amostras das propriedades vizinhas também foram coletadas e estão sendo analisadas pelo laboratório oficial. A região pertence ao Circuito Pecuário Norte, onde o sistema de defesa sanitária animal está em fase de implantação, e tem classificação de alto risco para a doença. Toda a produção bovina destina-se ao consumo local. O Ministério da Agricultura esclareceu que, em razão da localização geográfica da propriedade, o foco representa baixo risco de difusão para as áreas reconhecidas como livres da doença no país. O rebanho infectado está a 500 quilômetros da atual zona livre de aftosa com reconhecimento internacional e a 350 km da área livre do estado do Pará com reconhecimento nacional. Como barreiras naturais para a difusão da doença na região, destaca-se a floresta amazônica, rios, lagos e a ausência de estradas de acesso. Equipes de especialistas da Delegacia Federal do Ministério da Agricultura no Amazonas, em conjunto com o Serviço Estadual de Sanidade Animal do Amazonas, estão adotando todas as providências necessárias ao esclarecimento do ocorrido, ao controle e erradicação do foco. Serão implantados postos de fiscalização para impedir o trânsito de animais suscetíveis à doença, inspeção clínica em todas as propriedades próximas, vigilância sanitária e a devida investigação epidemiológica para definir a origem da doença, ainda indeterminada As informações são da assessoria de imprensa do ministério.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia localizam laboratório de processamento de cocaína na fronteira
PARAGUAI
Polícia localizam laboratório de processamento de cocaína na fronteira
SENADO
CPI da Covid ouve hoje ministro da Saúde e presidente da Anvisa
MS lança 6° campanha do agasalho Aqueça Uma Vida nesta quinta-feira
SOLIDARIEDADE
MS lança 6° campanha do agasalho Aqueça Uma Vida nesta quinta-feira
Advogado suspeito de matar lider do PSL volta para a prisão após internação
NOVA ANDRADINA
Advogado suspeito de matar lider do PSL volta para a prisão após internação
TEMPO
Quinta-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
Homem é preso com caminhonete e pistola na MS-164 logo após assalto
POLÍTICA
Senado Federal aprova penas mais duras contra crimes cibernéticos
APARECIDA DO TABOADO
Homem é esfaqueado ao tentar impedir mulher de sair para comprar drogas
IMUNIZANTE
Mais 628 mil vacinas da Pfizer chegam ao Brasil nesta quarta-feira
RIBAS DO RIO PARDO
Detetive particular já condenado é preso por dirigir embriagado após acidente

Mais Lidas

PANDEMIA
Decreto reduz toque de recolher em Dourados na semana do Dia das Mães
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
REGIÃO
Mãe e filha são executadas em locais diferentes na fronteira
PONTA PORÃ
Vítima de execução na fronteira registrou boletim de ocorrência contra o namorado