Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
EXTERIOR

Alunas de MS apresentam projeto contra o câncer hoje em Londres

16 julho 2014 - 07h43

Com apenas 18 anos, as alunas Carla Fernanda Okada e Rayane Dayara de Souza Melo, do 7º período do curso Técnico em Alimentos, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (IFMS), têm se destacado no cenário internacional, devido ao projeto que desenvolveram para um possível tratamento e cura do câncer. Com o apoio de autoridades, as duas conseguiram subsídios necessários e representarão Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira, dia 16 de julho, em Londres, na Inglaterra.

###Trajetória
Em 2013, as estudantes inscreveram o projeto de pesquisa “Potencial Anticarcinogênico de Suplemento Nutracêutico à base de soja quantificando com altas taxas de genisteína e daidzeína”, na Feira Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), que ocorreu no Rio Grande do Sul. Depois disso, as jovens foram aprovadas para participar da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), conquistando o segundo lugar de Ciências da Saúde e uma credencial para participar da maior feira pré-universitária do mundo, a International ScienceEngineering Fair (ISEF), que ocorreu em Los Angeles, nos Estados Unidos.

A Rede do Programa de Olimpíadas de Conhecimentos para Jovens Inovadores (Rede POC), então convidou Carla e Rayane para participarem do London International Youth Science Forum (LYSF), que acontecerá em Londres, na Inglaterra, onde os jovens destaques de cada país representarão sua cultura e seus projetos num intercâmbio cultural e acadêmico.

De acordo com as estudantes, este projeto, que já fora testado in vitro, pode vir a ser uma grande descoberta no tratamento do câncer. “Como somos técnicas em alimentos, tentamos aliar o uso da soja na prevenção e possível tratamento do câncer. Com isso, desenvolvemos um suplemento nutracêutico, que possui estas funcionalidades. Confirmamos isso por meio de celular de câncer in vitro e avaliamos a capacidade desta substância de não trazer efeitos tóxicos para as células normais, sendo menos agressivo que uma quimioterapia, por exemplo”, explicou a aluna Carla. A feira em Londres ocorrerá de hoje até 6 de agosto deste ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Suspeito de furtar bicicleta é apedrejado e vai parar em hospital
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Aprovada isenção de IR para aposentados com sequelas de covid-19
Mulher ganha R$ 50 mil no Nota Premiada com recibo do enterro do pai
Mulher ganha R$ 50 mil no Nota Premiada com recibo do enterro do pai
SAÚDE
Preso, Roberto Jefferson vai passar por cirurgia de cateterismo
CAPITAL
Após ser acusado de roubo, homem tenta matar mulher a facada
ONLINE
UEMS realiza palestra sobre 'Leitura e Literatura para bebês e crianças'
CAPITAL
Família faz vaquinha de R$ 21,9 mil para cirurgia de bebê de 8 meses
ASTRONOMIA
Entenda o que é equinócio, fenômeno que dá início à primavera
MARACAJU
Padrasto foge após menina contar a amiga da família que era estuprada
JUDICIÁRIO
Plataforma no portal do TJ/MS facilita busca de veículos apreendidos

Mais Lidas

DOURADOS
Vizinhos sentem mau cheiro e idoso é encontrado morto no Novo Horizonte
PEDRO JUAN CABALLERO
Adolescentes desaparecidas na fronteira são localizadas
FRONTEIRA
Adolescentes brasileiras estão desaparecidas desde o último sábado
DOURADOS
Maconha apreendida em barracão usado como entreposto do tráfico pesou mais de 1,5t