Menu
Busca quarta, 16 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Alteração da legislação de pesca será discutida hoje

12 abril 2006 - 10h53

Ambientalistas, produtores rurais, proprietários de empreendimentos turísticos e pescadores amadores se reúnem, hoje, às 15 horas, no Sindicato Rural de Campo Grande para discutir as alterações aprovadas pela Assembléia Legislativa para a legislação sobre pesca predatória no Estado. A alteração na lei prevê a liberação da pesca por tarrafas, joão-bobo e bóias nos rios do Pantanal sem a obrigatoriedade do licenciamento ambiental para pesca profissional (sendo substituída por Autorização Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos), além da alteração do limite de peso de pescado de 400 kg por mês para 3,2 mil kg ao ano por pescador. A reunião é mais uma das iniciativas para pressionar os deputados estaduais a rejeitarem a proposta em segundo turno (a votação deve ocorrer na próxima semana) já que os pescadores amadores manifestaram serem totalmente contra as mudanças. “Entendemos que os rios não comportam mais abastecer o mercado de peixes. Há 50 anos a população era a metade, hoje somos 180 milhões, amanhã seremos 220 milhões. Não há peixe nos rios para tanta gente, é preciso incentivar a criação em cativeiro e preservar os estoques dos rios”, ponderou o presidente da Aspadames (Associação de Pescadores Amadores e de Preservação do Meio Ambiente do Estado), Astúrio Ferreira.Para o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, José Elias Moreira, o problema do rápido esgotamento dos recursos pesqueiros não pode ser atribuído somente à pesca predatória, tendo em vista que fatores de degradação ambiental como o assoreamento causado pela ocupação desordenada do solo também contribuem para aniquilar a vida aquática. O uso de petrechos proibidos, como redes, tarrafas e anzóis de galho completa o cenário, acrescentou. “E o resultado é o que se vê: nossos rios sem peixes, os pescadores sem condições de sustentar suas famílias, atirados numa situação de miséria. Então temos que agir depressa para proteger a natureza e dar uma alternativa melhor a quem vive da pesca.”

Deixe seu Comentário

Leia Também

Veículo é apreendido com mercadorias de contrabando e descaminho
REGIÃO
Veículo é apreendido com mercadorias de contrabando e descaminho
Todos os munícipios de MS já aplicaram mais de 90% das doses de vacinas recebidas
CORONAVÍRUS
Todos os munícipios de MS já aplicaram mais de 90% das doses de vacinas recebidas
LEGISLATIVO DE MS
Cinemas de MS deverão oferecer sessões mensais adaptadas
Celulares apreendidos em presídios já foram doados a mais de 2 mil alunos de MS
EDUCAÇÃO
Celulares apreendidos em presídios já foram doados a mais de 2 mil alunos de MS
Caminhão de motorista vítima do "falso frete" passa por perícia
DOURADOS
Caminhão de motorista vítima do "falso frete" passa por perícia
CAMPO GRANDE
Homem agride esposa e ateia fogo nas roupas no dia do aniversário dela
LEGISLATIVO
Projeto de Marçal Filho quer omitir dados de clientes em cobranças
AEDES AEGYPTI
Mulher que morreu em março é confirmada 11ª vítima da dengue no ano em MS
PONTA PORÃ
Baleado em confronto com a polícia, traficante mentiu nome por ter mandado em aberto
PANDEMIA
MS registra mais 67 óbitos e quase 2 mil novos casos de coronavírus

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescente morre atropelado na BR-163 e condutor foge do local
DOURADOS
Homem tem carro furtado depois de ir com quatro pessoas para motel na BR-463
DOURADOS
Adolescentes e jovem são levados para DP para esclarecer furto de carro em motel
DOURADOS
Após filas e aglomerações, secretário faz duras críticas à população