Menu
Busca terça, 27 de julho de 2021
(67) 99257-3397

Almodóvar diz que não faz filmes só para ganhar prêmios

23 outubro 2004 - 16h50

 sombra do Oscar acompanha Pedro Almodóvar e seu novo filme, Má Educação, em sua passagem por Los Angeles, onde a crítica fala de prêmios e ele só tem ouvidos para o resultado das eleições nos Estados Unidos. "Em momentos como esse, parece que a gente faz cinema para ganhar prêmios, mas essa não é a razão", comenta o diretor espanhol. Apesar de sua declaração, a ligação entre o novo filme de Almodóvar e um possível Oscar está na mente de todos em Hollywood. Afinal de contas, suas duas últimas visitas profissionais à meca do cinema corresponderam a dois Oscar: primeiro, o de melhor filme estrangeiro para Tudo Sobre Minha Mãe e, no ano seguinte, o de melhor roteiro original para Fale com Ela, com o qual também concorreu ao prêmio de melhor diretor. Assim como aconteceu com Fale com Ela, Má Educação ficou de fora da categoria de melhor filme estrangeiro, já que a Academia espanhola selecionou Mar Adentro para concorrer ao prêmio. No entanto, a ausência do filme foi sentida na imprensa, que mencionou Má Educação como possível candidato na categoria de melhor roteiro original. "Dizem que é uma categoria para alguém como eu, que escreve histórias mais pessoais", acrescenta, com certa modéstia. Almodóvar prefere não acreditar nesses rumores, mas sabe que se Hollywood sofre de algo, é de roteiros originais. Dois filmes em castelhano muito comentados neste sábado, como Mar Adentro e Diários de Motocicleta, são histórias adaptadas. Aconteça o que acontecer com Má Educação na hora da entrega do Oscar, Almodóvar tem mais histórias para contar, e seus dias em Los Angeles alternam entrevistas de divulgação com o trabalho diário em seus próximos roteiros. "Diria que tenho dois roteiros, mas de fato são quatro, só que me dá vergonha de admitir", acrescenta, ruborizado. "Não sei de onde me sai esta veia tão trabalhadora", acrescenta. O mais adiantado é Vover, uma comédia "com muitas meninas", que transcorre entre três gerações de mulheres em um mundo que Almodóvar conhece bem, pois se trata "de gente que vem do interior para Madri"."É o que meu irmão (Agustín) quer que eu faça. As pessoas querem uma comédia, e eu me sinto como: "Meu Deus, não faço o que se espera de mim!"", afirma depois de uma filmografia recente de histórias mais pessoais, afastadas da loucura de outros sucessos como Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos. Almodóvar não saberá se este é seu próximo projeto enquanto não acabar o roteiro. Talvez, no final, acabe escolhendo Tarántula, a adaptação na qual trabalha há cinco anos e onde já não há lugar para os papéis que tinha pensado para Antonio Banderas e Penélope Cruz. "Onde acho que há espaço para Penélope é em qualquer dos outros dois roteiros e tenho muitas vontade de voltar a trabalhar com ela", afirma sobre uma de suas musas. Almodóvar vê a possibilidade de trabalhar em Hollywood cada vez mais distante, embora o filme Brokeback Mountain, que Ang Lee está dirigindo agora, o tenha deixado em dúvida durante muito tempo. Muita gente em Hollywood também quer trabalhar com ele, e atrizes como Kirsten Dunst asseguram que só tirariam a roupa por ele, enquanto veteranas como Susan Sarandon lhe pedem um papel de "americana que fale espanhol muito mal" em seus filmes. "Fico com raiva, porque são atrizes que adoro e tenho certeza de que me daria muito bem com elas, mas tudo depende do idioma." Agora, de passagem pelos EUA na reta final de uma eleição presidencial muito disputada, há algo mais que o preocupa. "Estou morrendo de curiosidade", afirma, aflito por não poder votar em um pleito na qual, dada sua repercussão no resto do mundo, "todos deveriam votar". Almodóvar se mostra esperançoso no resultado das eleições. "Mas, claro, não sei o que pensam em Atlanta", em referência à chamada "América profunda", pela qual não passou. "Na minha opinião, o mundo está muito mal e (o presidente George W.) Bush é um dos grandes perigos para o planeta", resume.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
IFMS abre matrículas da 2ª chamada para cursos de qualificação profissional
PMA resgata filhote de veado em quintal de residência em Guia Lopes
MEIO AMBIENTE
PMA resgata filhote de veado em quintal de residência em Guia Lopes
CREDENCIAMENTO
Escolagov divulga pontuação de candidatos em processo seletivo
FRONTEIRA
Polícia prende acusado de tentativa de estupro contra estudantes de medicina
FUTEBOL
Final da Libertadores no Uruguai é transferida para dia 27 de novembro
TRÁFICO
Passageiro de ônibus é preso com mais de 30 quilos de maconha 
BRASIL
Revisão de 170 mil benefícios do INSS começa no mês de agosto
REGIÃO
Durante investigação, policiais encontram droga em casa abandonada
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil registra mais 1.320 mortes por Covid e se aproxima de 552 mil
CAMPO GRANDE
Tia e sobrinho são presos tentando esconder maconha no telhado

Mais Lidas

DOURADOS
Revoltados por morte de adolescente, populares atacam casa de acusado
POLÍCIA
Adolescente de 13 anos morre após ser atropelado no Estela Porã; motorista fugiu
DOURADOS
Homem é esfaqueado na Rua Monte Alegre e encaminhado em estado grave ao HV
ESTRELA PORÃ
Homem que atropelou e matou adolescente de 13 anos é preso em Dourados