Menu
Busca quinta, 02 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Alimentos podem prejudicar ação de remédios; veja quais

22 janeiro 2013 - 09h36



Um estudo publicado pelo jornal da Associação Médica Canadense alerta que a ingestão de algumas frutas pode interferir na ação de medicamentos. Entre elas, está a toranja que, apesar de não ser muito comum no Brasil, é item comum no café da manhã de americanos e canadenses. Diversos estudos já apontaram que a fruta pode causar reações adversas, incluindo problemas respiratórios e hemorragias.

Segundo informações divulgadas pelo jornal USA Today, o principal problema está no fato de que algumas substâncias impedem que o intestino processe o medicamento, que acaba indo parar na corrente sanguínea em grandes quantidades. Em outros casos, ocorre o contrário, e o sangue não recebe remédio suficiente. Leite e outros itens ricos em cálcio também podem comprometer a ação de remédios. E o chocolate não combina com antidepressivos. A lista de restrições inclui vitaminas e suplementos minerais e de ervas.

Por causa dessa interação algumas vezes prejudiciais, cientistas em todo o mundo trabalham para criar versões híbridas dos alimentos, sem as substâncias que não combinam com os remédios. A recomendação é a de informar ao médico todos os detalhes da dieta e se qualquer tipo de suplementos também é ingerido. Confira lista de alguns dos principais itens que merecem atenção:

Suco de toranja: impede a ação de um grande número de substâncias, como sinvastatina, atorvastatina e pravastatina, usadas para controle do colesterol; de remédios para tratamento de pressão arterial e também de outros que contêm buspirona, para controle da ansiedade. A lista de restrições ainda inclui anti-histamínicos, remédios para tratamento da insônia e outros usados no combate à malária.

Alcaçuz: o componente encontrado na raiz, a glicirrizina, é 50 vezes mais doce que a sacarose, e afeta a absorção de drogas para controle da pressão arterial ou de problemas na bexiga. Por outro lado, acentua os efeitos de remédios usados para tratamentos de problemas cardíacos, como os que levam digoxina.

Chocolate: não deve ser consumido em excesso por pessoas que fazem uso de remédios classificados como antidepressivos. Além do doce, tais medicamentos não combinam com alimentos com grandes quantidades de cafeína. Outras drogas estimulantes também não devem ser ingeridas com itens ricos em cafeína. Remédios vasodilatadores também entram na lista de proibições.

Alimentos ricos em potássio: bananas, laranjas, vegetais com folhas verdes-escuras podem comprometer a ação de remédios que contenham captropil e enalapril, usados no tratamento de pressão alta ou problemas cardíacos.

Vitamina E: prejudica ação de remédios anticoagulantes, como os que levam coumadin, aumentando risco de hemorragias.

Ginseng: também aumentam riscos de hemorragias quando combinado com remédios anticoagulantes ou aspirinas. Também não combina com diversos anti-inflamatórios, levando a dores de cabeça, problemas para dormir e hiperatividade.

Ginkgo biloba: altas dosagens da substância afetam a ação de remédios usados para tratar convulsões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Rapaz é espancado por trio após ser acusado de ‘ficar’ com adolescente
JUDICIÁRIO
STF dá 48 horas para Bolsonaro listar ações tomadas contra a Covid-19
CAMPO GRANDE
Polícia resgata duas pessoas que ficaram presas em carro sob forte sol
SOLIDARIEDADE
Campanha Online da UEMS irá ajudar alunos durante a Covid-19
COXIM
Socorrida por bombeiros, mulher arromba armário e furta morfina de hospital
MEIO AMBIENTE
Ambiental captura jiboia com mais de dois metros em residência de Coxim
RECURSOS
MPT destinou R$ 124 milhões para prevenção e combate à Covid-19
BENEFÍCIO
UFGD mantém assistência a estudantes durante suspensão do calendário
CORONAVÍRUS
Câmara aprova projeto de lei que libera remédios sem aval da Anvisa
DOURADINA
Polícia apreende meia tonelada de agrotóxicos na região da Grande Dourados

Mais Lidas

REGIÃO
Ex-assessor de Mandetta é encontrado morto em apartamento na Capital
COVID-19
Primeiro óbito por coronavírus do Estado é registrado em Dourados
NOVA ANDRADINA
Hospital confirma três profissionais com coronavírus em unidade que atendeu idosa
BOLETIM DA SES
Dourados registra mais um caso de coronavírus e MS tem 51 confirmações